Guilherme Guido. Torneio Open de Natacao na Unisul. 17 de dezembro de 2015, Palhoca, SC, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress/CBDA

Open 2015: Finais Dia 2 – TEMPO REAL

17 de dezembro de 2015

Torneio Open 2015Nenhum comentário em Open 2015: Finais Dia 2 – TEMPO REAL

Foto de Capa: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

50 peito feminino 
Recorde sulamericano: 30”81

Vitória de Jhennifer Conceição com 31”17, sua melhor marca pessoal e o melhor tempo do país desde o fim da era dos trajes. Em segundo lugar, Ana Carla Carvalho fez 31”37, também sua melhor marca, e 31”52 para Beatriz Travalon. Pelo que vimos no 50, podemos esperar coisa boa desse 100 peito.

Screen Shot 2015-12-17 at 5.38.16 PM

 

Torneio Open de Natacao na Unisul. 17 de dezembro de 2015, Palhoca, SC, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress/CBDA

Torneio Open de Natacao na Unisul. 17 de dezembro de 2015, Palhoca, SC, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress/CBDA

50 peito masculino 
Recorde sulamericano: 26”76

Como João Luiz Gomes Junior disse, prova para quebrar o gelo. Sem raspar e de barba, vitória do nadador do Pinheiros venceu com 27”18. Felipe Lima ficou em segundo com 27”26 e terceiro para Felipe França com 27”36.

Screen Shot 2015-12-17 at 5.42.47 PM

200 livre feminino
Tempo para final: 2’02”69
Recorde sulamericano: 1’58”03
Índice olímpico: 1’58”96
4 melhores tempos após finais: Manuella Lyrio (1’58”43), Jessica Cavalheiro (1’59”77), Maria Paula Heitmann (2’00”24) e Larissa Martins (2’00”54)

Larissa passou na frente nos primeiros 50 metros mas Manuella Lyrio assumiu a ponta nos 100 metros, passando para 58”0. Com 1’58”43, Manuella nadou abaixo do índice mas acima de seu melhor tempo, feito no PAN. Segundo lugar para Jessica Cavalheiro com 1’59”77, baixando pela primeira vez de 2’00. O terceiro lugar ficou com Maria Paula Heitmann com sua melhor marca pessoa, 2’00”24. Rafaela Raurich foi quarta com 2’00”67 e Larissa Oliveira quinta, com 2’00”92.

Até o momento, os quatro primeiros tempos para o revezamento são: Manuella (1’58”43), Jessica (1’59”77), Maria Paula Heitmann (2’00”24) e Larissa (2’00”54).

Screen Shot 2015-12-17 at 5.53.50 PM

200 livre masculino 
Recorde sulamericano: 1’46”42
Índice olímpico: 1’47”97
Nadadores com índice: Nicolas Oliveira (1’47”09) e João de Lucca (1’47”81)
Nilo saiu da final da prova e não nadará de tarde, depois de ter feito o índice pela manhã. Diferente do feminino, a prova masculina foi mais fraca de tarde. João de Lucca segurou e nadou para 1’48”38, seguido de Luiz Altamir (1’48”98) e Giovanny Lima (1’49”31).

Screen Shot 2015-12-17 at 6.04.42 PM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

100 costas feminino
Recorde sulamericano: 59”61
Índice olímpico: 1’00”25

Etiene Medeiros passou mais forte do que pela manhã (29”2), mas não conseguiu chegar ao índice. Com 1’00”48, Etiene nadou um pouco acima do tempo da manhã (1’00”31). Bonitas palavras da nadadora após a prova, “atleta não larga o osso, tem que perseverar. Vai acontecer sim”.

Natalia de Luccas foi a segunda colocada com 1’02”21, e Maria Pessanha foi terceira com 1’03”51.

Screen Shot 2015-12-17 at 6.16.41 PM

100 costas masculino
Tempo para final: 55”81
Recorde sulamericano: 53”12
Índice olímpico: 54”36
Nadadores com índice: Guilherme Guido (53”41 – Open 2015)

Fortíssimo tempo de Guido, 53”09, novo recorde sulamericano e nono melhor tempo do mundo este ano! Daniel Orzwchowski ficou em segundo com 54”59, acima de seu melhor do ano, e Henrique Machado terceiro com 54”90.

Screen Shot 2015-12-17 at 6.28.21 PM

100 borboleta feminino
Recorde sulamericano: 56”94
Índice olímpico: 58”74

Daynara de Paula nadou acima do tempo feito pela manhã, fazendo 58”98, acima do índice olímpico da prova e do seu melhor tempo feito este ano (58”56, no PAN). Daiene Dias foi segunda com 59”21 e também já nadou abaixo do índice esse ano (58”74). Muito bom o tempo de Clarissa Rodrigues, de 16 anos, nadando para 1’00”75.

Screen Shot 2015-12-17 at 6.36.35 PM

100 borboleta masculino
Tempo para final: 53”00
Recorde sulamericano: 50”65
Índice olímpico: 52”36
Nadadores com índice: Henrique Martins (52”14), Marcos Macedo (52”17), e Nicholas Santos (52”31); todos no Open 2015

Inversão de posições na final: Henrique Martins com ótimo final de prova fez seu melhor tempo da vida, 52”14, melhorando em 11 centésimos a marca da manhã. Henrique passa a ter o primeiro tempo da prova as Olimpíadas.  Marcos Macedo piorou um pouco frente ao tempo da manhã, nadando para 51”34, novamente abaixo do índice. Lucas Salatta completou o pódio com 52”51.

Screen Shot 2015-12-17 at 6.44.56 PM

400 medley feminino
Recorde sulamericano: 4’37”51
Índice olímpico: 4’43”46
Nadadores com índice: Joanna Maranhão (4’40”78)

Joanna Maranhão fez o índice pela manhã mas forçou novamente de tarde. Com parciais de 1’04 no borboleta, 1’12 no costas, 1’23 no peito e 1’02 no crawl, Joanna nadou para 4’41”82. Foi seu terceiro melhor tempo do ano, atrás do 4’38”07 do PAN, 4’40”57 do Maria Lenk e 4’40”78 das eliminatórias de hoje. Florencia Perotti ficou em segundo com 4’50”31 e Bruna Primati foi a terceira, com 4’52”68.

Screen Shot 2015-12-17 at 6.58.37 PM

400 medley masculino
Tempo para final: 4’37”60
Recorde sulamericano: 4’08”86
Índice olímpico: 4’16”71

Brandonn Almeida saiu do 1500 para focar no 400 medley e levantou a torcida em Palhoça, fazendo seu melhor tempo da vida. Brandonn teve parciais de borboleta (58”2) e costas (1’03) mais fortes que no PAN, um parcial de peito mais fraco (1’14”7), mas fechou muito forte (57”). Com 4’14”07, ele faz índice para as Olimpíadas, sua melhor marca pessoal e bate o recorde mundial júnior.

Screen Shot 2015-12-17 at 7.18.32 PM

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »