Thiago Pereira, Henrique Rodrigues. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Revezamento 4×100 feminino definido

19 de abril de 2016

Troféu Maria Lenk 2016Nenhum comentário em Revezamento 4×100 feminino definido

100 livre feminino

Mais uma prova excelente de Larissa Oliveira, nadando para 54”03, novo recorde sul-americano da prova – aliás, seu segundo na competição. Etiene Medeiros, antiga recordista sul-americana com 54”26, nadou para 54”50 e garantiu vaga para a prova individual e para o revezamento. Daynara de Paula, que pela manhã fez seu melhor da vida com 55”02 e terminou em terceiro para 55”22. A quarta vaga ficou com Manuella Lyrio, pelo seu 55”20 feito no Open.

Larissa Oliveira – 54”03
Etiene Medeiros – 54”26
Daynara de Paula – 55”02
Manuella Lyrio – 55”20

 

Larissa Oliveira. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Larissa Oliveira. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Clique aqui para ver o resultado completo

200 costas masculino

Leo de Deus garantiu a vaga, vencendo a prova com 1’57”57, nadando novamente abaixo do índice olímpico. Ele será o único representante do Brasil na prova. Guilherme Guido voltou a nadar abaixo de 2’00, dessa vez para 1’59”34. Fabio Santi ficou em terceiro com 2’00”21.

Clique aqui para ver o resultado completo

200 peito feminino

Prova muito disputada, com três nadadoras para 2’28 – todas estrangeiras. Julia Sebastian levou a melhor com 2’28”12, seguida da compatriota Macarena Ceballos, com 2’28”21. Em terceiro chegou Sae Saito, com 2’28”24. Pamela Alencar foi a melhor brasileira com 2’31”.

Clique aqui para ver o resultado completo

200 medley masculino

Uma das provas mais empolgantes e disputadas da competição, com presença dos dois nadadores que foram finalistas no último Mundial (Thiago terminou em 2o e Henrique em 7o). Hoje, trata-se da prova mais olímpica mais forte do Brasil (quem sabe isso muda amanhã com a disputa do 50 livre….). Os dois alternaram a liderança, com Thiago na frente no borboleta, Henrique no costas, até que os dois viraram juntos no peito. Os últimos 50 metros foram muito acirrados até a chegada, e terminaram com um empate dos dois, nadando para 1’57”91, 4o melhor tempo do mundo este ano.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »