Marcelo Chierighini. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Revezamento 4×100 livre masculino do Brasil definido

18 de abril de 2016

Troféu Maria Lenk 2016Nenhum comentário em Revezamento 4×100 livre masculino do Brasil definido

As finais desta segunda-feira adicionaram quatro nomes à seleção olímpica, e não houve mudança nas vagas do revezamento 4×100 livre nem da prova individual do 200 peito.

100 livre masculino

Em geral, os nadadores fizeram tempos melhores pela manhã do que na final. Marcelo Chierighini voltou a nadar na casa de 48”2, dessa vez para 48”23, e venceu a prova, confirmando seu nome como o primeiro da prova individual. Ele passou um pouco mais fraco do que pela manhã (22”94, contra 22”86), e o tempo final foi 3 centésimos mais fraco.

A segunda vaga e o segundo lugar ficaram com Nicolas Oliveira. Depois do 48”30 na eliminatórias, Nilo fez 48”54 na final. Ano passado, ele ficou fora do revezamento 4×100 livre brasileiro no Mundial e PAN e disse, na época, que não queria terminar sua carreira sem nadar essa prova. Conseguiu não só a vaga no revezamento, como também na prova individual.

Marcelo Chierighini. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Marcelo Chierighini. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

O terceiro lugar ficou com João de Lucca, com 48”68, depois do 48”59 da manhã. Ele também nadará a prova individual do 200 livre na Olimpíada.

Matheus Santana foi o quarto brasileiro e ficou com a quarta vaga para o revezamento, e será o primeiro dos quatro que fará sua estreia olímpica no Rio. Ele fez 48”80 na final, melhor que o 49”30 da manhã mas pior que seu 48”71 do Open do ano passado.

Gabriel Silva Santos melhorou 5 centésimos de sua marca da manhã, e com 48”84 ficou com o quinto tempo entre os brasileiros. Fica a dúvida se o Brasil levará um nadador reserva para a prova.

A lista final dos nadadores com índice, juntando as eliminatórias e finais da primeira e segunda seletiva, ficou assim:

Marcelo Chierighini – 48”20  – Maria Lenk 2016 – Prova individual e 4×100
Nicolas Oliveira – 48”30 – Maria Lenk 2016 – Prova Individual e 4×100
João de Lucca – 48”59 – Maria Lenk 2016 – 4×100
Matheus Santana – 48”71 – Open 2015 – 4×100
Gabriel Silva Santos – 48”84 – Maria Lenk 2016
Alan Vitória – 48”96 – Open 2015
Cesar Cielo – 48”97 – Maria Lenk 2016

César Cielo, que pela manhã nadou para 48”97, optou por sair da final da prova para focar no 50 livre, que acontece na quarta-feira.

Vale mencionar que Santo Condorelli nadou para 48”66 na final, ficando em terceiro na final internacional. O nadador conseguiu classificação para as Olimpíadas há uma semana, quando foi realizada a seletiva canadense. Na ocasião, nadou para 48”16. Ele foi quarto colocado no último Mundial.

Federico Grabich, bronze no último Mundial e que também já garantiu sua classificação para as Olimpíadas, nadou para 49”10.

Clique aqui para ver o resultado completo

200 borboleta feminino

Belo duelo de Joanna Maranhão com Shuang Li, da China, e Virginia Bardach, da Argentina. Li passou na frente com 1’02”38, contra 1’02”80 de Joanna, e venceu com 2’11”46. Joanna nadou para 2’11”75, um centésimo melhor do que o tempo da manhã. Embora não tenha nadado abaixo do índice olímpico, como já está classificada para as provas do 200 e 400 medley e tem o índice B, Joanna poderá nadar a prova no Rio.

Virginia terminou em terceiro com 2’12”08. Irmã de Georgina Bardach, argentina que foi terceira colocada no 400 medley em Atenas-2004 (ocasião em que Joanna foi quinta colocada), Virginia conseguiu índice para as Olimpíadas no Sulamericano, onde bateu recordes nacionais da irmã.

Em segundo lugar entre as brasileiras, intensa disputa entre Maria Luiza Pessanha e Giovanna Diamante. Pessanha é juvenil mas já coleciona algumas medalhas em brasileiros absolutos, em provas de costas e borboleta. Ela fez 2’17”11, chegando à frente de Giovanna Diamante, com 2’17”36.  Ambas tem tempo melhor: Pessanha fez 2’15”18 no Open, Giovanna tem 2’14”61 da Eindhoven Cup de 2014.

Joanna Maranhao. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Joanna Maranhao. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Clique aqui para ver o resultado completo

200 peito masculino

Depois de uma eliminatória emocionante, tivemos uma final tensa. Thiago Pereira nadou na frente em busca de sua segunda prova nas Olimpíadas (ele já tem índice no 200 medley), e venceu com 2’11”86, ficando a 20 centésimos do índice. Felipe França, já classificado na prova de 100 peito, ficou em segundo com 2’12”03 – velocista nato e campeão mundial do 50 peito, França tem nadado bem o 200 peito, focando em melhorar sua prova de 100.

Com isso, as vagas ficaram com Tales Cerdeira, que nas eliminatórias nadou para 2’10”99, e Thiago Simon, que fez 2’11”29 na primeira seletiva. Na final, Simon melhorou o tempo da manhã e fez 2’12”63, acima de sua marca no Open.

Tales, que fez sua melhor prova em anos pela manhã, terminou em quarto com 2’12”72. Semifinalista olímpico em 2012, Tales irá para sua segunda Olimpíada.

Clique aqui para ver o resultado completo

Thiago Simon. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Thiago Simon. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 18 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »