joão luiz gomes jr 100 peito eliminatória maria lenk rio 2016

TML2016: João Luiz Gomes Jr VOA nos 100 peito, ainda nas eliminatórias

15 de abril de 2016

Troféu Maria Lenk 2016Nenhum comentário em TML2016: João Luiz Gomes Jr VOA nos 100 peito, ainda nas eliminatórias

O primeiro dia de eliminatórias do Maria Lenk começou como o esperado. Muitas melhoras de tempos, alguns nadadores já dando tudo ainda pela manhã. A não ser nas provas dos 400 medley, tanto no feminino, como no masculino, onde os principais atletas preferiram se poupar para afinal, o que vimos foram excelentes resultados e a certeza de que a piscina olímpica está rápida.

A começar pelos 100 borboleta feminino, uma das provas que não possuia nenhuma nadadora com índice até então, já garantiu duas nadadoras brasileiras representando-nos no Rio. Por enquanto, essas nadadoras são Daiene Marçal que fez melhor marca pessoal com 58”04, em um nado bem equilibrado e dividido. E Etiene Medeiros, que faz índice em sua terceira prova, agora nos 100 borboleta com 58”49. Daynara de Paula foi a terceira melhor brasileira com 59”01.

100 borbo feminino eliminatórias maria lenk

Mas o melhor do dia definitivamente veio com os 100 peito masculino, como já esperado. A prova antes mesmo da última seletiva começar já tinha quatro nadadores abaixo do índice, sendo que apenas um abaixo do minuto. Agora, são 3 nadadores abaixo do minuto e o melhor deles, João Luiz Gomes Jr baixando quase um segundo, a apenas 3 centésimos do recorde sul-americano, com 59”06!! Esse tempo é o segundo melhor tempo do ano.

Felipe França passou para a final com o segundo tempo da prova com 59”56 e Pedro Cardona é o terceiro tempo, com melhor marca pessoal: 59”77! Felipe Lima ainda está na briga e passou com o quarto tempo para 1’00”06. Esse 100 peito vai pegar fogo hoje à tarde.

100 peito masc eliminatórias maria lenk

12999740_999489890104679_1961850206_o

Foto: Satiro Sodré/SS Press

Fora isso, as eliminatórias de 400 metros: os 400 medley masculino teve Brandonn Pierry, já com índice, para 4’24”97, nadando fácil para passar a final. O melhor tempo foi do japonês Kakeru Murata com 4’23”83.

Na prova feminina, também nadando fácil, passou com o melhor tempo Joanna Maranhão com 4’46”54. Joanna já possui o índice da prova, feito no Open ano passado.

A única coisa fugindo do programado foi provavelmente o fato de Luiz Altamir de Melo não conseguir passar para a final A dos 400 livre, prova em que possui índice olímpico. Isso não impede que faça o tempo na final B e suba ao pódio nacional, mas nadar na série mais forte pode fazer diferença para um bom tempo a tarde. O melhor tempo foi de Lucas Kanieski com 3’53”61.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »