378F679F00000578-0-image-a-21_1472094790579

Falando sobre decepções, por Cate Cambpell e Missy Franklin

23 de janeiro de 2017

Curiosidades2 comentários em Falando sobre decepções, por Cate Cambpell e Missy Franklin

“Mais gente fracassa do que tem sucesso, então eu quero inspirar as pessoas a levantar e tentar. É preciso coragem para cair e levantar no alto nível. O que aconteceu me faz olhar para o fracasso de um jeito diferente, porque nem tudo na vida sai do jeito que você quer”.

A frase é de Cate Campbell, australiana de 24 anos que é a atual recordista mundial do 100 livre. Favorita ao ouro da prova no Rio (ela havia batido o recorde mundial um mês antes), Campbell nadou mal, terminou em sexto, com marca (53”24) muito acima não só do seu melhor, mas do que se acostumou a fazer várias vezes durante o ciclo olímpico.

“Acho que nunca vou superar completamente o que aconteceu, mas estou OK agora. Eu sou uma pessoa ‘tudo ou nada’, e a natação controla todos os aspectos da sua vida”, disse Cate, que agora está tentando ter mais equilíbrio entre a natação e o resto de sua vida. As declarações foram feitas na semana passada, durante evento que celebrou o novo contrato da Federação Australiana de natação com a Arena.

d93d0627a5c4f7000b1e4d6b22294435

As falas foram muito corajosas. Cate não esconde que o resultado foi sim uma frustração e decepção pessoal. Embora tenha dito que se sente mais forte com a experiência, a australiana afirma que se pudesse voltar ao tempo e mudar o que aconteceu, mudaria. “Mas de certa forma foi um sentimento libertador, saber que aconteceu algo que você tem medo e você consegue viver com isso. Por um tempo eu tive vergonha de me chorado na TV, mas agora acho que OK as pessoas te verem com o coração partido. Talvez isso ajude alguém”.

É comum que atletas falem sobre esse tipo de frustração depois de conseguirem dar a volta por cima em termos de resultado. Ou que digam apenas que esse tipo de resultado os deixa mais forte e pronto para a próxima. O interessante aqui é que Cate Campbell está falando sobre como se sente antes de uma “redenção”. Sua honestidade sobre o quão difícil foi superar o que aconteceu depois do Rio mostra que todo mundo, em qualquer nível, sofre por um tempo quando as coisas não vão do jeito planejado. Superar decepções e frustrações não é fácil, mas é necessário para quem é nadador.

Também na semana passada, Missy Franklin escreveu um artigo para o Wall Sreet Journal e falou sobre seu sentimento de vazio após os Jogos do Rio. Depois de conquistar cinco medalhas em Londres, com apenas 17 anos, a americana não chegou a nenhuma final de prova individual no Rio. Voltou para casa com uma medalha, do revezamento 4×200 livre, do qual participou apenas das eliminatórias.

“Tive que encontrar um jeito de lidar com a decepção e o que é pior, isso acontece na frente de bilhões de pessoas. Não é algo que estou ‘tentando superar’ agora, mas estou usando como algo para me tornar uma pessoa e atleta melhores. Agora, meu objetivo na piscina é me apaixonar pelo esporte de novo. Quero saber que estou pulando na piscina todos os dias por mim e mais ninguém. Quero que a natação seja a fonte de brilho, amor e alegria que era”.

372769BC00000578-3735320-Missy_Franklin_s_left_Rio_campaign_has_come_to_a_disappointing_e-m-32_1471010344807

No mesmo artigo, Missy conta uma história pessoal. Ela fala sobre sua proximidade com os pais, seus melhores amigos, e conta que nasceu de barriga de aluguel. “Minha mãe descobriu jovem que não era capaz de ter filhos, então quando meus pais decidiram começar uma família, aos 40 anos, eles exploraram opções como barriga de aluguel e adoção. Uma coisa ótima sobre eles é que eles nunca mentiram ou esconderam esse fato. Eles falaram comigo desde que eu nasci, e juntos nós vemos a mãe de aluguel como uma amiga especial da família”.

 

 

Posts relacionados

2 comentários em "Falando sobre decepções, por Cate Cambpell e Missy Franklin"

  1. Danilo disse:

    Bom de mais esse tipo de artigo !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »