USRPT: E o treino de Michael Andrew?

19 de dezembro de 2018

CuriosidadesNenhum comentário em USRPT: E o treino de Michael Andrew?

Michael Andrew foi um dos principais nomes da natação mundial em 2018. Com apenas 18 anos, foi destaque do Campeonato Americano, do Pan Pacific, do circuito da Copa do Mundo e do Mundial de curta. Ele e seu pai atribuem isso ao treino USRPT.

Há mais de 4 anos, quando tinha acabado de fazer 14 anos, Michael tornou-se o mais jovem nadador americano a tornar-se profissional, ou seja, a receber patrocínio. Nem Michael Phelps profissionalizou tão cedo.

Em 2014, fizemos um post sobre ele, no quadro “Para Ficar de Olho“. Lá, já se falava sobre o “polêmico” método de treinos USRPT (Ultra Short Race Pace Training), que hoje já é muito mais conhecido e usado por diversos nadadores, em sua maioria velocistas. Porém, pouquíssimos são os que usam exclusivamente o método na temporada, como é o caso de Michael Andrew.

Michael foi um cobaia do método, implementado pelo seu pai e treinador quando tinha ainda 10 anos de idade. O jovem nunca foi à escola (estuda online em uma escola conservadora), não irá fazer faculdade (de acordo com sua mãe, é um lugar que desvirtua – além disso, é inelegível para competir NCAA, devido à profissionalização) e treina no quintal de casa, em uma piscina de 25 metros de duas raias, construída pelo seu pai. Há alguns anos, o olhar para todo esse confinamento era visto com olhos tortos (inclusive, por mim, confesso), mas uma coisa é inegável: o treino e método dão certo.

Há 8 anos, então, Michael vem treinando exclusivamente USRPT e o resultado disso são incontáveis recordes nacionais de categoria e, agora, o início de recordes americanos absolutos, como é o caso dos 50 peito em piscina longa e curta, e dos 50 borboleta em piscina curta.

Foi no Campeonato Americano que consolidou toda sua versatilidade em provas de velocidade: venceu os 50 peito, os 50 borboleta, os 50 livre (nessas duas, batendo Caeleb Dressel, atual campeão mundial) e os 100 peito. Terminou em quarto nos 50 costas. Foi o primeiro homem a vencer quatro provas em uma mesma edição do Campeonato Americano.

Mas, afinal, o que é o USRPT?

O USRPT consiste, basicamente, em fazer vários tiros em ritmo da sua prova. Supondo que sua prova seja os 100 metros, é interessante fazer cerca de 4x a 6x a mais que essa metragem, em tiros de 25 metros (16 a 24, por exemplo) com intervalos de 10 a 20 segundos. O objetivo é manter o ritmo proposto e não chegar a fadiga. Caso o tempo não esteja sendo alcançado, o ideal é parar e ir treinar saídas, por exemplo.

Vários nadadores e treinadores já opinaram sobre o treino. Nenhum mais acusa de não dar certo (dado que dá), então o argumento é mais ameno, como: “Não funciona pro meu perfil”, como é o caso do australiano Mitchell Larkin, que fez sua temporada para Budapeste com essa metodologia junto com as irmãs Campbell e Vladimir Morozov. (nesse link, que está em inglês, a FINA entrevista o nadador e seus pais, e eles explicam vários detalhes sobre o treinamento e o sistema de recuperação Kaatsu, vale a pena dar uma lida)

Em seu canal do Youtube, Michael Andrew mostra videos dele treinando e, na preparação para o Pan Pacific, onde foi campeão dos 50 livre, mostra até Gregg Troy, que é famosíssimo por seus treinos bem longos, opinando sobre o USRPT.

Muitos nadadores novos estão instigados com o tipo de treino, que envolve menos volume e mais “ação”. Vários estão entrando em contato com os pais de Andrew, para treinar com eles e eles não sabem dizer se dará certo. No final do ano passado, Peter e Michael lançaram um curso que detalha o treinamento, incluindo muita técnica e forma de se nadar os 4 estilos.

O próprio Michael Andrew disse: “é importantíssimo ter um treinador que vai marcando suas parciais. Um nadador pode aguentar 16 tiros, mas o outro só 10, depende de pessoa para a pessoa.” Ou seja, a fórmula que funciona com ele não necessariamente funcionará com outro nadador.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »