Entrevista – Bruno Fratus

24 de novembro de 2011

EntrevistasNenhum comentário em Entrevista – Bruno Fratus

A entrevista de hoje é com uma das principais revelações da natação nos últimos anos.

Bruno Fratus, atleta jovem, vindo do Rio Grande do Norte, chegou em São Paulo em 2007 apenas como promessa, após ter vencido o Campeonato Brasileiro Júnior na sua prova principal, os 50 livre, no ano anterior. Agora, é uma das esperanças de medalha nos Jogos Olímpicos de 2012. Desde 2007, Fratus segue evoluindo e se destacando, nesse mesmo ano foi medalhista nos Multinations. Em 2008 campeão da Copa Latina, ganhou a primeira medalha em campeonatos brasileiros absolutos, se tornou recordista brasileiro júnior II dos 50 livre (recorde que ainda permanece). Em 2009 abaixou os 22 segundos pela primeira vez. Em 2010 começou a integrar a seleção principal, bateu na trave do pódio no Pan Pacific, ficando em 4º por centésimos. Esse ano foi quando começou a ser reconhecido no país, após ganhar os 100 livre no Troféu Maria Lenk, desbancando simplesmente o recordista mundial da prova; e também no mundo, após ir para a final dos 50 livre na raia 4, com o expressivo tempo de 21”76, e obtendo a 5ª colocação na prova. Ainda em 2011, ganhou a medalha de prata no Pan também nos 50 livre, além de ajudar o revezamento 4×100 livre a conquistar o ouro. Famoso por sua obstinação e objetividade, Bruno fala um pouco sobre sua vida para o blog.

SWIM BRASIL – Conte sobre seu início na natação, o que te levou a natação competitiva?

BRUNO FRATUS – Quando criança praticava vários esportes e a natação era o que eu mais me identificava na época. A natação competitiva veio quando comecei a me destacar nos próprios treinos.

SB – Qual seu principal objetivo na natação?

BF – Ser o atleta mais completo que eu puder.

SB- Descreva o melhor momento da sua carreira até agora.

BF – Tiveram alguns bem marcantes, todos esse ano, ter sido campeão brasileiro e ter feito final no mundial, ainda mais com o primeiro tempo foi ótimo. Mais recentemente, tive o Pan Americano, onde precisei superar algumas adversidades para ter bons resultados.

SB – Você tem algum ídolo em que se espelha?

BF – Meu pai é um dos meus maiores ídolos, tento me espelhar em algumas das qualidades dele.

SB – Ter o melhor do mundo da sua prova como compatriota é vantagem ou desvantagem para você?

BF – Completamente vantagem, além de fazer parte do mesmo time, tenho a oportunidade de competir mais vezes ao lado do melhor do mundo na atualidade.

SB – O que gosta de fazer nas horas livres?

BF – Jogar video-game, assistir filmes, ler sobre diferentes assuntos, garimpar bandas e comer são algumas das minhas manias.

SB – Teve algum momento difícil na sua carreira?

BF – Acredito que lidar com lesões é sempre a pior parte da vida do atleta.

SB – Deixe algum recado pros leitores do blog!

BF – Acompanhem a natação brasileira nesse caminho até Londres que muita coisa legal está por vir!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »