Entrevista – Presidente/Diretor APANC

2 de dezembro de 2011

EntrevistasNenhum comentário em Entrevista – Presidente/Diretor APANC

Conversamos com Felipe Martins, um dos idealizadores do projeto APANC – Centro Olímpico 2012. O projeto visa formar uma equipe e estrutura de alto rendimento em Campinas, que não dependa de nada além de seus próprios recursos. O projeto foi aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte para 2012.

Swim Brasil- Como e quando surgiu a ideia de criar esse projeto?

Felipe Martins – A idéia do projeto “APANC CENTRO OLÍMPICO 2012”  surgiu de dois fatores, um deles a necessidade da prefeitura de Campinas ocupar e desenvolver o Centro Olímpico. A pista de atletismo já estava sendo utilizada pela equipe da Orcamp/UNIMED e pelo projeto do Vanderlei Cordeiro. O Parque Aquático foi inaugurado em partes em 2008, com a piscina de 25m e o tanque de saltos ornamentais. Vemos na foto a presença do, na época, prefeito de Campinas, Hélio, e o Ministro dos Esportes, Orlando Silva. A outra parte do complexo, Piscina Olímpica e Prédio da Natação, foi terminada em 2011. Dessa forma buscando-se ocupar o local e a proximidade da APANC com a prefeitura levou a essa parceria. Entretando, a APANC possuia limitações financeiras e de resultados. Dessa forma o Secretário de Esportes Gustavo Petta juntamente com a empresa Gadel desenvolveram e apoiaram a ideia de um projeto grandioso, a criação de uma equipe forte e competitiva a nível nacional. Esse projeto foi confeccionado no inicio do segundo semestre de 2012 e foi aprovado em novembro do mesmo ano.

SB- É verdade que o COB foi visitar a piscina, como possível centro de aclimatação pros Jogos de 2016?

FM – Sim, a piscina do Centro Olímpico já havia sido pré aprovada para receber delegações olímpicas e para olímpicas em 24 de maio de 2011. Após essa data, responsáveis do COB visitaram o CEAR – Centro Esportivo de Alto Rendimento de Campinas para conhecer as instalações que foram finalizadas em 2011.

SB – Quais as expectativas a curto e longo prazo?

FM – As expectativas são ambiciosas. A curto prazo a equipe pretende investir e focar na formação de nadadores e categorias de base assim como administrar as equipes  adultas existentes contratando apenas o número necessário para manutenção de resultados, e para proporcionar a contra partida necessária para a cidade de Campinas em Jogos Regionais e Abertos. A longo prazo, com o desenvolvimento das categorias de base o foco será os resultados a nível nacional tanto individual como em equipe, tendo como meta estar entre as 4 melhores equipes do Brasil em 2014. Para isso a APANC contratará profissionais qualificados e experientes na área desportiva.

SB- Como será feita a formação da equipe técnica?

FM- A equipe técnica será composta por 3 técnicos sendo um com nível de seleção brasileira e outros dois embasados, experientes e científicos; 3 Assistentes Técnicos que além de trabalhar auxiliando os técnicos também serão responsável pelos polos da equipe distribuídos por Campinas; Diversos estagiários; Médico/Fisiologista;  Fisioterapeuta/ Osteopata; Nutricionista; Psicólogo Esportivo; Coordenador Técnico e Administrativo.

SB- Fale sobre a parte do projeto voltada para aprendizado de natação.

FM – A Apanc já há algum tempo tem tido uma grande dificuldade para “encontrar” as crianças para a equipe de base. Parcerias com academias não vingaram, já que fornecer crianças para APANC significava para as academias  perder clientes. Dessa forma o foco do aprendizado e das equipes de base acontecerá através de parcerias com escolas públicas e particulares que receberão aulas gratuitamente nas piscinas conveniadas com a APANC. Outro fator será o desenvolvimento da natação das praças públicas de Campinas, aulas gratuitas para crianças interessadas em uma faixa etária que será determinada. As aulas nos clubes parceiros, como a Fonte São Paulo, continuarão sendo desenvolvidas.

SB – O que o projeto de alto rendimento fornece ao atleta?

FM – O projeto de rendimento fornece ao atleta toda uma estrutura para o seu desenvolvimento esportivo e pessoal, como bolsas acadêmicas, vale transporte, bolsa auxílio, acompanhamento de profissionais interdisciplinares, avaliações biomecânicas, materiais esportivos (nadadeiras, palmares, óculos, uniforme etc). A moradia será também fornecida assim que a reforma das 110 casas terem sido concretizadas.

SB – Deixe um recado aos leitores do blog.

FM – Acho relevante salientar aos leitores do blog que diversos profissionais de Campinas estão se esforçando e muito para que esse projeto dê certo. Sabemos que ele ainda possui falhas que merecem reflexões e alterações, mas gostaria de deixar claro que não faltará boa vontade e determinação para que nossos atletas possam se dedicar ao máximo em busca de seus sonhos e metas. Dessa forma, estamos abertos a críticas construtivas, idéias, parcerias e apoio, mas peço as pessoas mal informadas e mal embasadas que não critiquem o projeto antes de conhece-lo afirmando ser mais um projeto “politico” ou “mais uma tentativa que não vai dar em nada”… Acreditem no nosso trabalho, faremos o melhor que estiver ao nosso alcance.


Posts relacionados

0 comentários em "Entrevista – Presidente/Diretor APANC"

  1. Henrique disse:

    É extremamente gratificante ver um projeto como esse, que surgiu de modo tão tímido, tomar proporções tão grandiosas. Com certeza os esforços da Prefeitura de Campinas, dos profissionais de natação, atletas e principalmente dirigentes do projeto fizeram a diferença para o crescimento e desenvolvimento do mesmo. Campinas estará em destaque no cenário esportivo durante os próximos anos!

  2. Renato disse:

    Parabéns aos organizadores que podemos definir como verdadeiros idealistas para o bem comum das pessoas ou seja, da sociedade, pois, somente com educação e a prática diária de esportes é que poderemos projetar uma geração de vencedores nos mais diversos segmentos da nossa vida e história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »