18_22_ghg_pan_medalhasnatacao20

Especial 10 anos de PAN: o sexto ouro de Thiago Pereira

21 de julho de 2017

Especial 10 anos do PAN 2007Nenhum comentário em Especial 10 anos de PAN: o sexto ouro de Thiago Pereira

O penúltimo dia de nataçã no Pan, dia 21 de julho de 2007, teve apenas quatro finais: 200 borboleta masculino e feminino e 200 peito masculino, além da série mais forte do 1500 livre masculino. O Brasil subiu ao pódio em três provas, com direito a dobradinha no 200 peito masculino.

A prova garantiu o sexto ouro de Thiago Pereira naquele PAN, em seis provas nadadas. A marca superou recorde de Mark Spitz, que nos Jogos de Winnipeg, em 1967, havia conseguido cinco ouros na mesma edição.

Anos mais tarde, no PAN de Toronto, em 2015, Thiago se consagraria como o maior medalhista da história dos Jogos Pan-Americanos em todos os esportes, com 23 medalhas conquistadas em quatro edições disputadas.

Na mesma prova, Henrique Barbosa subiu ao pódio em segundo lugar, apenas 32 centésimos atrás de Thiago, com 2’13”83. Um ano depois, Henrique se classificaria para sua primeira Olimpíada, em Pequim. Em 2009, chegou a duas finais no Mundial de Roma, e esteve também nas Olimpíadas de Londres.

Na prova de 200 borboleta, Daiene Dias subiu ao pódio com 2’13”35. Na época com 18 anos, Daiene tinha batido o recorde sul-americano do 100 borboleta nas eliminatórias, mas acabou em quarto na final, atrás das duas americanas e de Gabriella Silva.

“Estou muito emocionada, me empenhei demais por isso. Não vi nada durante a prova, pulei na piscina e procurei fazer meu melhor. Felizmente, sai com o bronze. Entrei na prova com o quinto melhor tempo competi muito tranquila, sem cobranças. Quando cheguei na borda, não acreditei no placar”, disse ela depois da prova.

Daiene demoraria 9 anos para realizar seu sonho de estar em uma Olimpíada. No período, chegou a trocar a natação pelo triathlon, mas voltou a nadar bem e hoje segue como uma das principais nadadoras de borboleta do país. Nos Jogos do Rio, foi semifinalista olímpica.

Courtney+Kalisz+Daiene+Dias+XV+Pan+American+1zhhP2qK3EOl

No 200 borboleta, Kaio Mario fez uma das marcas mais fortes do dia, batendo o recorde sulamericano e nadando pela primeira vez para baixo de 1’57, com 1’55”45. A melhora de dois segundos surpreendeu e animou o nadador, que um ano depois seria finalista olímpico do 200 borboleta em Pequim. Kaio ainda disputou a prova nas Olimpíadas de Londres (17o lugar) e do Rio (14o lugar).

“Não esperava nadar tão forte, meu objetivo era conseguir 1min56, então pra mim foi uma grande surpresa e essa é minha maior conquista nesse Pan. Agora vou tirar uma semana de férias e passar a pensar na Olimpíada. O que aconteceu em Atenas foi uma fatalidade, não era para ter nadado tão mal. Espero reverter isso em Pequim”.

O Brasil teve ainda Luiz Rogério Arapiraca ficando em quinto lugar no 1500 livre, com 15’39”32.

Resultados completos das finais: 

200 borboleta masculino 

Screen Shot 2017-07-17 at 4.04.39 PM

200 borboleta feminino

Screen Shot 2017-07-17 at 4.04.47 PM

200 peito masculino 

Screen Shot 2017-07-17 at 4.04.32 PM

1500 livre masculino 

Screen Shot 2017-07-18 at 6.11.44 PM

 

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »