A volta de Phelps x Lochte no 200 medley

10 de agosto de 2014

Campeonato Americano 2014Nenhum comentário em A volta de Phelps x Lochte no 200 medley

1500 livre feminino
A prova já começou diferente depois do anúncio de que não teríamos Katie Ledekcy na piscina. Já classificada para o Pan Pac por outras provas, ela preferiu sair do 1500 (pela regra dos EUA, basta ao atleta estar no time que pode nadar qualquer prova na competição). A vitória ficou com Katy Campbell, nadando na raia 8, com uma melhora de nada menos de 30 segundos! Ela fez 16’17”59 e garantiu presença no Mundial de Kazan. Danielle Valley foi segunda, 16’19”83, seguida de Lindsay Vrooman, 16’22”83.

200 medley feminino
Bela prova de Melanie Margalis depois de ser 3a no 400 medley. Ela fez 2’10”20, terceiro melhor tempo do ano. Maya Dirado foi segunda com 2’10”57, enquanto a medalhista olímpica Caitilin Leverenz ficou em terceiro com 2’11”05, garantindo espaço na seleção americana na última prova.

200 medley masculino
Como é bom ver uma disputa de Phelps e Lochte nessa prova de novo. Depois de Ryan Lochte ter dito, durante a competição, que “estava velho”, e Phelps ter admitido que “precisa treinar mais”, parecia que o 200 medley seria uma tarefa árdua demais para os dois. Lochte nadou na raia 2 e Phelps na 6. Entre eles, três nadadores mais jovens que fizeram uma bela competição: Tyler Clary, Chase Kalisz e Connor Dwyer.

Não deu para eles: Phelps e Lochte protagonizaram o espetáculo, com Lochte saindo muito forte desde o borboleta. Phelps quase chegou no final, com um último 50 digno de Michael Phelps (27”21, 1 segundo e meio melhor que Lochte). Mas deu Lochte, por 5 centésimos, 1’56”50 contra 1’56”55 de Phelps. As marcas são a segunda e terceira melhor do mundo este ano, atrás apenas de Kosuke Hagino.

A entrevista após a prova também foi muito boa: Lochte comentou que esse foi o ano mais difícil de sua carreira, tanto fisicamente (lesão no joelho) como mentalmente (por ter de lidar com o fato de não pode treinar o que precisava). Phelps disse que “embora a gente odeie perder, adoramos competir um com o outro”, e, perguntado porque essa prova, ele disse que “tem uma história olímpica boa e a prova é um pouco o seu ‘bebê'”. Ele falou ainda que era bom terminar a competição assim depois de como ela começou.

Captura de Tela 2014-08-10 às 23.00.14

 

800 livre masculino 
Mais uma vitória de Michael McBroom, que já havia vencido o 400 livre. Ele ganhou com certa facilidade, nadando para 7’49”66, melhorando a terceira melhor marca da temporada, que já era dele. Ele se garante também no Mundial de Kazan em 2015. A prata ficou com Matt McLean, 7’55”78, e bronze com Michael Klueh, 7’58”13.

50 livre feminino
Confesso que estava torcendo muito por Natalia Coughlin. Ela saiu bem, mas não deu: foi sexta com 24”97, ficando fora da seleção para o Pan Pac pela primeira vez desde 1999. A vitória veio com uma boa atuação de Simone Manuel, que acabou de fazer 18 anos, com 24”56, nono tempo do mundo em 2014. Ivy Martin foi segunda com 24”72, e Madeline Locus foi terceira com 24”81. Não consigo deixar de lembrar que Sarah Sjostrom teria ganhado essa prova fortíssima… nadando borboleta. Surreal.

50 livre masculino 
Anthony Ervin venceu com 21”55, tempo suficiente para empatar com o melhor de Vladimir Morozov esse ano, superar os australianos… mas não para superar os brasileiros. A atuação de Cesar Cielo (21”39) e Bruno Fratus (21”45) no Maria Lenk desse ano continua como o 50 livre mais forte de 2014. Nathan Adrian, companheiro de treino de Ervin, ficou em segundo com 21”69, seguido de Cullen Jones com 21”83. Essa prova vai pegar foco no Pan Pac!

Captura de Tela 2014-08-10 às 23.47.46

 

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »