Finais Dia 6 – Commonwealth Games

29 de julho de 2014

Commonwealth 2014Nenhum comentário em Finais Dia 6 – Commonwealth Games

Para fechar a competição, mais atletas fazendo melhor tempo do mundo, boas disputas, algumas provas abaixo do esperado e dois revementos muito bons. Confira o resumo do último dia:

400 livre feminino: As provas de meio fundo e fundo realmente foram um dos pontos altos dessa competição, todas com disputas muito acirradas. Assim como no 800 ontem, as adversárias viraram a metade da prova praticamente coladas, mas dessa vez com Lauren Boyle 5 centésimos a frente de Jazzmin Carlin. A neozelandesa se manteve na frente e ampliou a diferença nos demais parciais, fechando em 4’04”47, novo recorde da competição e quarto tempo do ano.

Carlin, que ontem venceu o 800 e já nadou para 4’04”03 esse ano, foi prata com 4’05”16. O bronze ficou com Bronte Barrat, 4’06”02. Hannah Miley, que nadou sete finais na competição, ficou em quarto por 19 centésimos.

Captura de Tela 2014-07-29 às 16.22.59

50 livre masculino: Final tensa (confesso que esperava marcar melhores). Ben Proud levou a melhor com 21”92, acima do 21”76 que fez na semi e que é novo recorde de campeonato. Cameron McEvoy conseguiu a segunda prata na competição, com 22”00, e James Magnussen foi bronze com 22”10.

Mais uma vez, Magnussen não conseguiu repetir a marca da seletiva na final… (fez 21”77 na ocasião). O mesmo para McEvoy, que piorou o tempo no 50 e 100 livre. O veterano George Bovell (medalhista de bronze em Barcelona) foi quinto com 22”31, e Roland Schoeman foi sexto com 22”36 (é a primeira vez desde 2002 que ele fica fora do pódio da prova na competição). No twitter, Schoeman pediu “desculpas” à África do Sul por não ter  conseguido o resultado “para o qual estava treinando tão incrivelmente forte”.

50 costas feminino: Segundo melhor tempo do mundo na prova para Georgia Davies, do País de Gales, que fez um bom 27”56. Lauren Quigley foi prata, 27”69 e Brooklynn Snodgraa bronze, 27”97.

200 medley masculino: Chad Le Clos bem que tentou, mas não conseguiu seu terceiro ouro na competição. O sul-africano, conhecido pelas provas de borboleta, teve bons resultados no medley no passado (ganhou o 200 medley nas Olimpíadas da Juventude e o 400 medley no último Commonwealth Games, por exemplo).

Ele abriu na frente e manteve a liderança até o costas, mas foi ultrapassado na parcial de peito. Daniel Tranter, nadando na raia 4, assumiu a ponta e ganhou com propriedade, fazendo 1’57”83. A marca é pior do que seu melhor esse ano, mas marca a primeira grande vitória internacional de Tranter e veio com recorde da competição. O australiano comemorou a altura. Dan Wallace, que levou o 400 medley, foi prata com 1’58”72, e Le Clos foi bronze com 1’58”85.

Captura de Tela 2014-07-29 às 16.25.20

1500 livre masculino: Ritmo fortíssimo com Ryan Cochrane, Mack Horton e Jordan Harrison disparando a partir da metade  da prova. Parecia que o pódio não sairia desse grupo. Ryan Cochrane – o cara que “desafiou” Sun Yang no último Mundial, nadando a prova inteira colado e acreditando até o final – atacou na hora certa e levou o título com melhor tempo do mundo,  14’44”03.

Mack Horton, estrela da nova geração australiana, foi prata com 14’48”76, sua melhor marca pessoal. Jordan Harrison, que tinha o bronze praticamente garantido, não contava com o final espetacular de Daniel Jervis, que levou com 14’55”33. Aliás, sente só: no início do ano, Jervis tinha 15’45 como melhor tempo!!! Evolução fantástica do atleta, que mês passado ganhou o Europeu júnior.

4×100 medley feminino:  Revezamento digno de fim de competição. Emily Seebohm abriu na frente, mas as australianas foram ultrapassadas na parcial de peito, com Sophie Taylor abrindo para a Inglaterra.

No borboleta, a Inglaterra se manteve na frente, mas Emma McKeon (que fez ótima competição), diminuiu bem a distância com um bom parcial de 56”95. Cate Campbell e Fran Halsall caíram juntas para fechar no crawl! A campeã mundial fez um parcial de simplesmente 51”59 e garantiu ouro para Australia, 3’56”23. Inglaterra foi prata (3’57”03) e Canadá bronze (4’00”57)

Captura de Tela 2014-07-29 às 17.53.14

4×100 medley masculino: Bem que de manhã falamos que o time da Inglaterra tinha tempo melhor que da Austrália na soma das marcas individuais. O parcial de peito de Christian Sprenger fez a diferença (Adam Peaty nadou para 58”59, e Sprenger para 59”64), mas a verdade é que o revezamento inteiro da Inglaterra foi bem. O único nadador australiano com parcial melhor que os ingleses foi James Magnussen, com 47”17, e por um momento até pareceu que ia dar….

Ouro para Inglaterra, com 3’31”51, contra 3’32”21 da Austrália. África do Sul foi bronze com 3’34”47. Foi a primeira vez que a Austrália perdeu a prova desde 1990. Veja os parciais:

Inglaterra:
Chris Walker-Hebborn – 53”40
Adam Peaty – 53”59
Adam Barrett – 51”02
Adam Brown – 48”50

Austrália
Mitch Larkin – 53”59
Christian Sprenger – 59”64
Jayden Hadler – 51”81
James Magnussen – 47”17

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »