5 motivos para não deixar de acompanhar o Campeonato Europeu

16 de agosto de 2014

Europeu 2014Nenhum comentário em 5 motivos para não deixar de acompanhar o Campeonato Europeu

Nessa segunda-feira, dia 18 de agosto, tem início as provas de natação do Campeonato Europeu. A competição será realizada em Berlim, Alemanha, e é a mais importante do ano em piscina longa para os países participantes. Apesar de algumas ausências, podemos esperar por disputas incríveis. Separamos algumas a seguir:

1Federica Pellegrini e Sarah Sjostrom no 200 livre.
Não há dúvidas que Sarah está em melhor fase (aliás, que fase). Além do tempo surreal no 50 borbo e o sub 24”no 50 livre, ela ainda fez o melhor 200 livre da temporada, 1’55”04. Mas como duvidar de Federica Pellegrini? Ano passado, a italiana levou a melhor: foi prata na prova no Mundial, e Sarah foi quarta colocada. A prova promete!

2- Katinka Hosszu e Mireia Belmonte no 200 borbo
As duas são estrelas da natação mundial da atualidade. Não só nadam muitas provas, como muitas provas que requerem treinamento longo e exaustivo. Em Londres, Katinka não passou para a final e Mireia foi prata. Em Barcelona, Mireia foi prata de novo e Katinka foi bronze. Um duelo imperdível.

3- Vladimir Morozov x Florent Manaudou no 50 livre
Espero um grande 50 livre no Europeu. O jovem Morozov tem o terceiro tempo do mundo esse ano, 21”55, foi prata no Mundial do ano passado e certamente está visando superar as marcas de Cielo e Bruno Fratus. Manaudou é campeão olímpico, tem o sétimo tempo do mundo (21”70), e vem de um Mundial decepcionante (classificou com primeiro tempo e terminou em quinto).

50livre

4- Mais algum recorde mundial para Sarah Sjostrom?
Impossível não criar expectativa sobre todas as provas que a sueca irá nadar. Os recordes mundiais de 100 borbo (55”98, Dana Vollmer), 50 livre (23”73, Britta Steffen), e quem sabe até o 100 livre (52”07, Britta também) podem estar a perigo, quem sabe….

4- Yannick Agnel x Paul Biedermann
Biedermann não tem um resultado internacional de peso desde o Mundial de Shangai (bronze no 200 e 400 livre, provas em que é o recordista mundial desde 2009). Ficou sem medalha em Londres e não foi a Barcelona ano passado. Dessa vez ele vai nadar em casa, e esse ano já fez um bom 1’46”25. Entre os principais adversários, Yannick Agnel, que fez tempo 7 décimos melhor e é simplesmente o atual campeão olímpico e mundial da prova. Será que Biederman pode ameaçá-lo?

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »