Screen Shot 2017-07-01 at 12.15.11 PM

Matt Greevers de volta à seleção americana

1 de julho de 2017

BlogNenhum comentário em Matt Greevers de volta à seleção americana

Depois de ficar de fora das Olimpíadas do Rio, Matt Greevers está de volta à seleção americana. O campeão olímpico do 100 costas em Londres-2012 venceu a prova ontem na seletiva para o Mundial de Budapeste, nadando para 52”71, segunda melhor marca da temporada. Ele superou Ryan Murphy, o atual campeão olímpico e recordista mundial da prova, que ficou com a segunda vaga com 53”03.

É bom olhar o placar e ver o número 1 do lado do seu nome de novo – isso não acontece muitas vezes nadando do lado de Ryan Murphy. Isso significou muitas preces atendidas para mim. Quando seu ego toma um golpe como aconteceu na seletiva olímpica, é difícil ser incontestavelmente confiante, mas eu estava confiante no treino que fiz”.

Greevers ficou em terceiro na seletiva olímpica para o Rio, atrás de Murphy e David Plummer, que terminaram com o ouro e o bronze no Rio. Com isso, Greevers não se classificou para defender seu título olímpico conquistado em Londres. Plummer se aposentou ano passado, e na carta de aposentadoria menciona Matt Greevers como um competidor feroz e um homem gracioso.

Com 32 anos completados em março, seis medalhas olímpicas e sete de Mundiais conquistadas, a hipótese de aposentadoria passou pela cabeça de Greevers, mas ele continuou. Depois da prova em Indianapolis ontem, Greevers falou que se não tivesse entrado na seleção teria que ao menos buscar alguma outra coisa para complementar sua renda. “Eu provavelmente estaria acabado, acho que tentaria pensar em formas de não deixar isso acontecer e continuar nadando, mas com certeza precisaria adicionar alguma coisa aos treinos. Mas estar de volta à seleção abre muitas portas, talvez patrocínios, então foi muito importante”.

Eu amo nadar, eu amo esse esporte. Não é só o fato de não ser um emprego em que devo ficar sentado em uma escrivaninha; eu amo o processo de melhorar o meu corpo, o fato de não ser subjetivo, você vê o seu resultado e um placar. Eu amo todo o processo”.

No último ano, ele também teve uma filha, Skylar, com sua esposa Annie Greevers, nadadora americana. “Ter uma filha, um ser humano real, isso é um momento que muda a vida de verdade – claro que a natação também muda, pode afetar seu ano, mudar as coisas financeiramente, mas ter uma filha, ajudar a criar um super humano, ajuda a colocar as coisas em perspectiva e faz os momentos ruins irem embora. Talvez não completamente, e eu acho que terei uma cicatriz da seletiva de 2016 para sempre em mim, mas ela está melhorando agora”.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »