Adam Peaty, pronto para mais | Yes Swim
Budapest+2017+FINA+World+Championship+Day+deEdn3HtVoEl

Adam Peaty, pronto para mais

24 de julho de 2017

Budapeste, Mundial Budapeste 2017Nenhum comentário em Adam Peaty, pronto para mais

Foi há menos de três anos completos que Adam Peaty assombrou o mundo da natação pela primeira vez. Foi em agosto de 2014, durante o Campeonato Europeu realizado em Berlim. Na época com 19 anos, Peaty bateu o recorde mundial do 50 peito com 26”62.

Desde então, Peaty é mais do que o grande nome do peito masculino: é o nadador com a maior dominância da atualidade entre os homens, algo comparado a Phelps no 400 medley e 200 borboleta na época de 2003 a 2008. Desde aquele 50 peito, Peaty não perdeu mais nenhuma prova de 50 ou 100 peito, vencendo as duas provas no Mundial de Kazan e o 100 peito nas Olimpíadas do Rio.

Mais do que as vitórias, o que mais impressiona são as marcas. No 50 peito, Peaty melhorou em 20 centésimos o recorde feito no Europeu, nadando para 26”42 no Mundial de Kazan. No 100 peito, tornou-se o primeiro homem a nadar abaixo de 58”, no Campeonato Britânico de 2015, com 57”92. Cerca de um ano depois, nas Olimpíadas do Rio, fez o que parecia impossível: baixou em quase 8 décimos a marca, fazendo 57”13.

Screen Shot 2017-07-24 at 11.40.53 AM

O tempo é fortíssimo: ninguém jamais nadou para menos de 58”4 na prova além dele, o que o coloca a 1 segundo e 3 décimos de qualquer nadador da história em uma prova de 100 metros, uma distância quase inimaginável na natação atual. Quando todos ainda estavam assombrados com a barreira dos 58”, Peaty ameaçou a barreira dos 57”. A expectativa para que ele nade para 56” é enorme, e seja isso bom ou ruim, o fato é que o britânico transformou o 100 peito masculino em uma daquelas provas imperdíveis da natação mundial atualmente. Ídolo no seu país e ao redor do mundo, Peaty é o cara a ser batido.

Adam+Peaty+Budapest+2017+FINA+World+Championship+N0iTHEAQz0wl

Nas eliminatórias do Mundial, ontem, o britânico nadou para 58”21, 9 décimos a frente do segundo colocado. Nas semifinais, voltou a baixar de 58”, agora com 57”75. O americano Cody Miller, bronze na prova nas Olimpíadas do Rio, estava dando entrevista na zona mista enquanto assistia o adversário nadar a segunda semifinal, e disse que ele era inacreditável.

“É estranho, depois do Rio eu estava um pouco nervoso, mas agora estou pronto para estar nesse ambiente, essa é minha casa. Eu amo competir, a torcida, e esse é obviamente um lugar incrível. Amanhã estarei pronto, posso melhorar muito para a final”.

Hoje assistiremos mais uma atuação desse incrível nadador, que testa os limites do possível.

Recorde mundial: 57”13
Recorde de campeonato: 57”75
Balizamento da final:

Screen Shot 2017-07-24 at 11.52.44 AM

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »