Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 30 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

BUDAPESTE 2017 – Tempo Real Dia 8

30 de julho de 2017

Mundial Budapeste 2017Nenhum comentário em BUDAPESTE 2017 – Tempo Real Dia 8

50 peito feminino

Lilly King bateu seu segundo recorde mundial e venceu o “desempate” com Yulia Efimova que terminou em segundo também com melhor marca pessoal. A americana fez 29”40 e a russa 29”57.

Completou o pódio a americana Katie Meili nadando pela primeira vez abaixo dos 30 segundos, com 29”99. Ruta Meilutyte terminou em quarto com 30”20 e a campeã mundial de Kazan Jennie Johansson terminou em quinto com 30”31.

50 peito feminino Lilly King recorde mundial budapeste 2017

400 medley masculino

Chase Kalisz passou na frente o borboleta. Kosuke Hagino, lá na raia 1, passou em segundo seguido de seu compatriota Daiya Seto. Brandonn passou em sétimo.

No costas, Brandonn conseguiu encostar nos líderes da série, passando em sexto. Chase Kalisz continuou na liderança, seguido agora por Max Litchfield.

No peito, o americano conseguiu uma boa distância dos demais. Kosuke Hagino ficou bem para trás, deixando a briga da prata com David Verraszto, Max e Daiya Seto.

Chase Kalisz venceu com o terceiro melhor tempo da história e novo recorde de campeonato: 4’05”90! Prova incrível do americano. A prata ficou para o húngaro e não sei descrever o barulho que foi quando ele bateu no placar, seu tempo foi de 4’08”38. O bronze ficou pro bicampeão mundial da prova, Daiya Seto, com 4’09”14.

O atual campeão olímpico Kosuke Hagino terminou apenas na sexta posição com 4’12”65. Brandonn terminou na sétima posição, em sua primeira final de Mundial, com 4’13”00.

400 medley masculino Chase Kalisz budapeste 2017

50 livre feminino

Sarah Sjostrom fez hoje o segundo melhor da história, pior apenas que seu tempo nas eliminatórias que foi 2 centésimos melhor (novo recorde mundial). Venceu sua terceira prova no campeonato com 23”69!!

Foi o pódio mais forte da história da prova, sendo que pela primeira vez da era sem trajes todo o pódio nadou abaixo de 24 segundos. Ranomi Kromowidjojo melhorou sua marca pessoal com 23”85, batendo o recorde holandês da prova e Simone Manuel terminou em terceiro com 23”97, batendo o recorde americano da prova.

50 livre feminino Sarah Sjostrom budapeste 2017

50 costas masculino

Camille Lacourt é tricampeão mundial da prova!!! Com 24”35, ele dá o primeiro ouro da França na competição, mesmo depois de uma saída não tão boa, com uma reação quase 2 décimos pior que os 7 demais. A prata ficou com o japonês Junya Koga com 24”51 e o bronze ficou para Matt Greevers com 24”56.

O chinês, campeão dos 100 metros, terminou na quinta posição com 24”74.

50 costas masculino Camille Lacourt budapeste 2017

400 medley feminino

Katinka Hosszu já assumiu a liderança desde os primeiros 50 metros. No nado costas, já estava dois corpos a frente a segunda colocada, a japonesa Yui Ohashi.

No nado peito, passou com mais de 300 segundos na frente, dessa vez da canadense Sydney Pickrem. A vitória de Katinka já estava certa, então na brigada pela prata, quem teve o melhor nado livre levou: Mireia Belmonte.

Katinka Hosszu bateu o recorde de campeonato, que pertencia a ela mesma desde 2009, com 4’29”33. A prata ficou com a espanhola com 4’32”17. O bronze ficou com a canadense Sydney Pickrem que saiu no meio da final dos 200 medley, com 4’32”88.

400 medley feminino Katinka Hosszu budapeste 2017

1500 livre masculino

Gregorio passou o primeiro terço da prova 0.88 segundos abaixo do recorde mundial, sempre com o ucraniano Mykhailo Raomanchuk na cola. Lá na raia 1, Mack Horton não deixava nem o italiano nem o ucraniano se afastarem.

Mykhailo, campeão do Jogos Olímpicos da Juventude, estava com um nado muito mais fácil e bem nadado que o atual campeão olímpico.

Nos 1000 metros, ambos lado a lado, o recorde mundial ainda estava sob alcance, apesar de alguns centésimos atrás.

Gregorio chegou a acelerar e passar novamente abaixo do recorde mundial nas parciais quebradas, mas ao completar 100 metros o recorde ficava novamente para trás. Isso aconteceu até os 1200 metros, até que o recorde começou a ficar inviável, principalmente ao fortíssimo final do chinês Sun Yang, recordista mundial.

Gregorio venceu com 14’35”85. Mykhailo Romanchuk terminou com a prata com 14’37”14 e o bronze ficou para o australiano Mack Horton com 14’47”70.

Gabriele Detti, que venceu a prova dos 800 metros, terminou na quarta posição com 14’52”07.

1500 livre masculino Gregorio Paltrinieri budapeste 2017

4×100 medley feminino

Recorde mundial para as americanas! Com Kathleen Baker, Lilly King, Kelsi Worrell e Simone Manuel, somando 3’51”55, destacando a parcial de Simone com 52”23.

Muito boa a prova das russas que teve destaque para a parcial de Yulia Efimova que conseguiu buscar a recordista com 1’04”03 , terminando com a prata com a soma de 3’53”38, com novo recorde europeu. O bronze ficou para a Australia com 3’54”29.

Screen Shot 2017-07-30 at 2.17.18 PM

4×100 medley masculino

Estados Unidos fecharam o campeonato mundial com mais um ouro: 3’27”91, com Matt Greevers, Kevin Cordes, Caeleb Dressel e Nathan Adrian, melhor que o tempo feito na final olímpica no Rio. Caeleb fez 49”76 na parcial de borbo, destaque do revezamento.

A prata ficou com a Grã-Bretanha com 3’28”95, com o diferencial de Adam Peaty, nadando o peito para impressionantes 56”91.

O bronze ficou para a Russia com 3’29”76.

O Brasil com Guilherme Guido (53”53), João Luiz Gomes Jr (58”80), Henrique Martins (51”12) e Marcelo Chierighin (48”08), terminaram na quinta posição com 3’31”53.

Screen Shot 2017-07-30 at 2.36.40 PM

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »