Etiene Medeiros 50 costas Budapeste

BUDAPESTE 2017 – TEMPO REAL Finais Dia 4

26 de julho de 2017

Mundial Budapeste 2017Nenhum comentário em BUDAPESTE 2017 – TEMPO REAL Finais Dia 4

200 livre feminino

Emma McKeon passou na frente, destacando-se das demais 7 nadadoras nos primeiros 50 metros. Nos 100, ainda estava na frente, única nadadora abaixo dos 56 segundos, com 55”83. Katie Ledecky alcançou a australiana, ainda nos 125 metros, passando 1 centésimo atrás nos 150. A briga entre elas foi incrível, mas como dissemos ontem, se não passar com uma distância seguro nos 150 metros da recordista mundial Federica Pellegrini, difícil segura-la. O final da italiana foi absurdo com 28”82!!! Para se ter uma ideia, o segundo melhor final de prova foi da russa Veronika Popova com 29”5.

Ouro para a Itália com 1’54”75 (preparem-se prum hino bastante animado) e empate entre a australiana e a americana com 1’55”18!

200 livre feminino Federica Pellegrini

100 livre masculino

Semifinal 1

Os dois brasileiros nadaram já na primeira semifinal. Impressionante a saída de Gabriel Silva, destacando-se na série. Marcelo Chierighiini passou em primeiro com agressivos 22”73. E Gabriel passou em terceiro com 23”10. Gabriel sentiu bem a prova, terminando em oitavo com 48”72.

Marcelo Chierighini terminou em quarto na série, melhor que o tempo feito pela manhã com 48”31. Forte tempo do francês Mehdy Metella com 47”65, liderando a série.

Semifinal 2

Muito forte a segunda série, com os dois americanos e Cameron McEvoy. Caeleb Dressel liderou a série com 47”66, um centésimo atrás do francês na série anterior. Nathan ficou em segundo com 47”85, seguido pelo australiano 47”95.

Marcelo Chierighini classificou-se com o oitavo tempo, com 5 nadadores abaixo dos 48 segundos. Duncan Scott, o líder do ranking mundial na prova também passou para a final.

100 livre masculino semifinal Budapeste 2017

50 costas feminino

Semifinal 1

Prova bastante equilibrada, que separou dois décimos da primeira a quinta colocada. A britânica Georgia Davies levou a primeira série com 27”49, seguida de Emily Seebohm com 27”51. Aleksandra Herasimenia terminou em terceiro com 27”54.

Semifinal 2

Saída MUITO boa da Etiene Medeiros, subindo após a ondulação na frente e mantendo a liderança até o final da prova, encabeçando a final de amanhã com novo recorde sulamericano: 27”18!

Apenas um centésimo atrás, a atual campeã mundial Yuanhui Fu com 27”19 e Kathleen Baker em terceiro com 27”48.

Teremos amanhã nosso primeiro ouro feminino em piscina longa da natação em piscinas?

50 costas feminino semifinal Etiene Medeiros Budapeste 2017

200 borbo masculino

Sem palavras pra emoção dessa prova! Chad Le Clos, novamente, passou muito a frente, com mais de um segundo de vantagem nos primeiros 100 metros com 53”21!

Ontem, conseguiu ser ultrapassado pelos húngaros, mas hoje segurou até o fim, vencendo com 1’53”33. Laszlo Cseh, campeão mundial em Kazan, ficou com a prata com 1’53”72, seguido do japonês Daiya Seto com 1’54”21.

A torcida estava enlouquecida com a possibilidade da ultrapassagem. O mais incrível é que mesmo com a prata, a exaltação da torcida com os ídolos húngaros permanece intocável, coisa que muitas vezes não vemos no Brasil.

200 borboleta masculino Chad Le Clos Budapeste 2017

50 peito masculino

Medalha de prata para João Gomes Jr! Primeira medalha em Mundiais do brasileiro, que ainda bateu novamente o recorde sulamericano com fortíssimos 26”52! Adam Peaty, mais de meio segundo na frente, venceu com 25”99, segundo melhor tempo da história da prova.

A medalha de bronze ficou com Cameron Van Der Burgh com 26”60. Felipe Lima ficou com a quarta colocação com 26”78.

50 peito masculino Adam Peaty João Gomes Budapeste 2017

200 borbo feminino

Semifinal 1

Prova fraca a primeira série dos 200 borboleta, com vitória da chinesa Yilin Zhou, única abaixo dos 2’07” com 2’06”63. Provavelmente não teremos americanas na final dessa prova, já que Hali Flickinger terminou em quinto com 2’07”89 e Dakota Luther em oitavo com 2’09”55.

Semifinal 2

A segunda série também não foi tão forte, mas ainda sim melhor que a primeira. Muito bem a alemã Franziska Hentke, que venceu a série com o melhor tempo para a final: 2’06”29. Mireia Belmonte também quebrou a barreira dos 2’07” com 2’06”71, seguida de Katinka Hosszu com 2’07”37.

200 borboleta feminino semifinal budapeste 2017

200 medley masculino

Semifinal 1

Daiya Seto mal saiu do pódio e já estava nadando a primeira semifinal dos 200 medley, inclusive liderando os primeiros 100 metros. Chase Kalisz que sempre se destacou pelo nado peito, venceu a série com 1’55”88. O japonês terminou em segundo, praticamente garantindo-se para a final com 1’56”92.

Novo recorde mundial junior para Haiyang Qin com 1’57”81, terminando na terceira posição.

Semifinal 2

É bonito de ver Kosuke Hagino nadando. Passou todos os estilos na frente com quase 1 segundo de vantagem já nos 100 metros. Venceu com tranquilidade, nadando o crawl com uma frequencia não tão alta, para 1’56”04.

Também abaixo dos 1’57”, o britânico Max Litchfield com 1’56”70.

Ainda tivemos a classificação do chinês Shun Wang, que foi bronze nas Olimpíadas do Rio na prova.

200 medley masculino semifinal budapeste 2017

800 livre masculino

Gregorio Paltrinieri assumiu a liderança da prova desde o começo, tendo o polonês Wojciech Wojdak e o compatriota Gabriele Detti sempre na cola. Sun Yang não deixou os três distanciarem e tentou atacar a partir dos 400 metros.

Como percebeu que não consegui alcançar os líderes, claramente desistiu, parando de bater perna e diminuindo a frequência.

Em contra partida, os italianos e o polonês aumentaram o ritmo da prova, temrinando em uma emocionante final, dando o primeiro título mundial para Gabriele Detti com 7’40”77 – excelente dia para a Itália.

Wojdak terminou com a prata com 7’41”73 e Paltrinieri, que liderou toda a prova, com o bronze com 7’42”44.

800 livre masculino Gabriele Detti budapeste 2017

4×100 medley misto

Uma das minhas provas preferidas de se assistir, independente do contexto. Pela simples confusão e indefinição até o último momento. Hoje, no caso, após a excelente prova de Matt Greevers e Lilly King, ficou fácil saber que a vitória seria dos Estados Unidos, ainda mais depois de uma parcial fortíssima de Caeleb Dressel com 49”9, facilitando a missão de Simone Manuel de bater na frente.

Novo recorde mundial da prova para os americanos com 3’38”56, quase 3 segundos a frente dos medalhistas de prata australianos, com 3’41”21. Canadá quase conseguiu passar a Australia no finalzinho e terminou com o bronze com 3’41”25 empatados com a China (sim, 8 pessoas subirão na terceira posição do pódio).

4x100 medley misto budapeste 2017

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »