O recorde mundial de Katinka Hosszu (com vídeo da prova)

3 de agosto de 2015

Mundial Kazan 2015Nenhum comentário em O recorde mundial de Katinka Hosszu (com vídeo da prova)

Quando Ariana Kukors bateu o recorde mundial do 200 medley, há 6 anos, Katinka Hosszu também estava na piscina – e no pódio. Era o Mundial de Roma, que ficou marcado pela era dos trajes e uma dezena de recordes mundiais superados. Katinka tinha então 20 anos e ganhou três medalhas na competição: bronze no 200 borboleta e 200 medley, ouro no 400 medley. Na foto abaixo, ela divide o pódio com a então recordista, Kukors, e Stephanie Rice.

2009

Com a abolição dos trajes, esse recorde surreal parecia que demoraria muito tempo para cair. Quem havia chegado mais perto até agora foi Ye Shiwen, nas Olimpíadas de Londres, quando nadou para 2’07”57 e se tornou a primeira mulher a nadar abaixo de 2’08 sem trajes. Mesmo com seu tempo absurdo no 400 medley (4’28”43), a chinesa não chegou nem perto do recorde de 200.

Depois daquele Mundial em Roma, Katinka não conseguiu subir ao pódio no Mundial de Shangai. Nas Olimpíadas de Londres, também ficou fora do pódio, terminando em quarto no 400 medley e oitavo no 200 medley. Desde então, Katinka foi intitulada “Dama de Ferro”, ganhando tudo na Copa do Mundo de piscina curta, entrando sempre com um extenso programa de provas, acumulou dinheiro de premiação da competição e olhares tortos e insinuações de doping.Em Barcelona, Katinka voltou a vencer o Mundial, sagrando-se campeã nas prova de 200 e 400 medley, e bronze no 200 borboleta. Bateu 5 recordes mundiais. Mas todos em piscina curta.

Em Kazan, a meta era clara: bater seu primeiro recorde mundial de longa. Tanto é que Katinka fez o melhor tempo do 100 costas de manhã – foi a única a baixar de 59”- mas preferiu sair da prova para focar na final do 200 medley. Ontem ela já havia nadado para 2’06”84, o melhor tempo da história sem trajes. Mas ela queria era o recorde mundial, sem complementos.

A prova foi muito forte. Para bater um final de prova feito com traje (29”84), Katinka precisou abrir o máximo que pode nos demais estilos. Passou o borboleta 42 centésimos mais forte, o costas 12 centésimos pior e o peito 37 centésimos mais forte. Tudo somado, deu recorde mundial, por apenas 3 centésimos.

Ariana Kukors – Mundial Roma/2009  – 27”72/31”52/37”07/29”84 – 2’06”15
Katinka Hosszu – Mundial Kazan/2015 – 27”30/31”64/36”70/30”48 – 2’06”12

Veja o vídeo da prova:

CLfwQRnWwAA9HaALogo que viu o tempo, Katinka se emocionou muito e chorou ainda na piscina. Seu marido e técnico, Shane Tusup, ficou enloquecido na arquibancada. Após a prova, ele disse à SwimVortex: “Ela vem treinando por 8, 10 horas por dia no mínimo. Ela basicamente come, dorme e nada. Ver o trabalho duro e tudo mais finalmente valendo a pena em uma prova é simplesmente inacreditável para mim”.

Em entrevista à FINA, Katinka disse que seu sonho sempre foi ser a mais rápida de todos os tempos. “Eu falo sonho mas foi difícil até sonhar ontem a noite. Eu pensava: “se vier só o ouro já será maravilhoso. O ouro e o recorde.. foi perfeito”.

 

Katinka+Hosszu+Swimming+16th+FINA+World+Championships+6HtxPz3yiiEl

Katinka+Hosszu+Swimming+16th+FINA+World+Championships+EzWiSs3uLzxl

Katinka+Hosszu+Swimming+16th+FINA+World+Championships+K5taX6QR-cel

Katinka+Hosszu+Swimming+16th+FINA+World+Championships+nI1KlGUlIzyl

 

Screen Shot 2015-08-03 at 3.26.24 PM

Screen Shot 2015-08-03 at 3.32.03 PM

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »