Screen Shot 2015-07-29 at 6.39.21 PM

Previsão Yes Swim para Kazan – 200 MEDLEY

29 de julho de 2015

Previsão Yes SwimNenhum comentário em Previsão Yes Swim para Kazan – 200 MEDLEY

200 medley feminino

Brasileiras na prova: Joanna Maranhão

Melhor tempo em 2015: Katinka Hosszu – 2’08”66

Ausência sentida: Mireia Belmonte, Alici Coutts, Caitlin Leverenz

Atenção: Performance de Ye Shiwen

O que esperar na final: Katinka é a atual campeã mundial e tem o melhor tempo do mundo em 2015. Suas duas companheiras de pódio na última edição, Alicia Coutts e Mireia Belmonte, não estarão em Kazan (Mireia lesionada e Coutts não se classificou na seletiva australiana). Uma incógnita é a campeã olímpica Ye Shiewen, quarta no último Mundial e que ainda não teve uma atuação expressiva desde as Olimpíadas. Esse ano ela já nadou para 2’08”96 e, se nadar bem, é certamente favorita. Siobhan O’Connor fez ótima marca no Commonwealth Games ano passado (2’08”21) e, aos 19 anos, vem evoluindo a cada competição. Destacamos ainda as norte-americanas Maya Dirado e Melanie Margalis, a japonesa Kanako Watanabe e a húngara Zsuzsanna Jakabos.

200 medley feminino

200 medley masculino

Brasileiros na prova: Thiago Pereira e Henrique Rodrigues

Melhor tempo em 2015: Kosuke Hagino – 1’56”30

Ausência sentida: Michael Phelps, Kosuke Hagino

Atenção: Pódio com brasileiro

O que esperar na final: Ryan Lochte busca o tetracampeonato da prova – feito que também pode ser alcançado nessa edição apenas por Cesar Cielo no 50 livre e Daniel Gyurta no 200 peito. Ele vem de um ano relativamente ruim e terá um programa de provas menor em Kazan, nadando apenas o 100 e 200 livre e o 200 medley. Esse ano, já nadou para 1’57. Mesmo tempo, aliás, dos brasileiros Henrique Rodrigues e Thiago Pereira, que fizeram dobradinha no Pan-Americano. Thiago foi medalhista no último Mundial e terá que nadar um pouco melhor do que no PAN para repetir a medalha – o mesmo vale para Henrique. Um adversário forte é Daiya Seto, o único dos que estará na prova a já ter nadado para 1’56 esse ano. Connor Dwyer está com o quarto tempo na prova, e herdou a vaga de Michael Phelps após ele ser tirado da seleção para o Mundial. Destacamos também o sempre forte Laszlo Cseh, duas vezes medalhista olímpico na prova, e o australiano Thomas Fraser-Holmes. Prova bem forte e imperdível.

200 medley masculino

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »