revezamento americnao

Previsão Yes Swim para Kazan – 4×100 MEDLEY

29 de julho de 2015

Previsão Yes Swim4 comentários em Previsão Yes Swim para Kazan – 4×100 MEDLEY

4×100 medley feminino

Brasileiras na prova: Etiene Medeiros, Jhennyfer Conceição, Daynara de Paula/Daiene Dias, Larissa Martins/Gracielle Hermann

Melhor tempo em 2015: EUA – 3’56”53

Ausência sentida:

Atenção: Ao duelo EUA x Australia

O que esperar na final: Para haver emoção nessa disputa, tudo dependerá de como estará o peito australiano. Considerando, por exemplo, o Mundial de Barcelona, a diferença para o peito americano e australiano foi de 2 segundos, uma distância que permaneceu até o fim, mesmo com Cate Campbell fechando divinamente para 51”5. A consistência dos EUA é seu grande trunfo, mas não terão um borboleta tão dominante, como com a recordista mundial Dana Vollmer em 2013, o que pode favorecer a Australia. A tendência da prova é um costas acirrado entre Missy Franklin e Emily Seebohm, uma grande vantagem no peito para Jessica Hardy em cima da australiana, Emma McKeon diminuindo a distância de Claire Donahue no borboleta e daí, meus amigos, ver o quanto Simone Manuel é capaz de segurar a suposta vantagem americana sobre o foguete Campbell. Um time muito equilibrado também é o da Russia, que tem Yulia Efimova e Veronika Popova como diferenciais. O Brasil possui possibilidade de final, mas como grande meta estar entre as 12 primeira equipes, para garantir o revezamento nas Olimpíadas.

Previsão Yes Swim

4x100 medley feminino Mundial Kazan 2015

4×100 medley masculino

Brasileiros na prova: Guilherme Guido, Felipe França/Felipe Lima, Arthur Mendes/Thiago Pereira, Cesar Cielo/Bruno Fratus/Marcelo Chierighini/Matheus Santana

Melhor tempo em 2015: Brasil

Ausência sentida: –

Atenção: A definição dos três primeiros na batida de mão

O que esperar na final: No masculino, há muito mais equipes consistentes. Fora Estados Unidos e Australia, tradicionais, o time russo possui um belo quarteto, assim como a França e o Brasil. Do time americano, teremos possivelmente o mesmo quarteto de Barcelona em busca da redenção da classificação do último mundial. Matt Greevers, Kevin Cordes, Ryan Lochte e Nathan Adrian. Na teoria, Tim Phillips e Tom Shields são os borboletistas da equipe americana, mas quero ver a comissão técnica tirar Lochte dessa final. Já os australianos possuem Mitchell Larkin, Christian Sprenger, Jayden Hadler e Cameron McEvoy, que se todos igualarem seus melhores tempos, possuem vantagem sobre os americanos. O Brasil vai forte, se contarmos com Cielo nesse revezamento, temos grande chance de subir ao pódio com ainda Guilherme Guido, Felipe França e Thiago Pereira ou Arthur Mendes. Nosso déficit está no borboleta, por enquanto, mas tendo um nadador na casa dos 51 segundos já equipara nossa equipe às demais. A Russia, liderada por Vlad Morozov, terá o velocista provavelmente no costas, como ocorreu tanto em Barcelona, como no campeonato europeu ano passado. O time que é o atual quarto colocado deve ser sempre considerado, ainda mais “jogando em casa”. Por fim, os franceses, atuais campeões do mundo, com Camille Lacourt, Giacomo Dortogna, Jeremy Stravius, Florent Manaudou, Mehdy Metella e Fabien Gilot, gerando um acervo de combinações. Com possivelmente os quatro primeiros nessa mesma ordem.

Previsão Yes Swim

4x100 medley masculino Mundial Kazan 2015

Posts relacionados

4 comentários em "Previsão Yes Swim para Kazan – 4×100 MEDLEY"

  1. Jhon disse:

    Eu acredito que a Dinamarca com Mie Nielsen, Rikkie Pedersen, Pernelie Blume e Jeanette Otesen deveria ser considerado.

    • Carolina Moncorvo disse:

      Olá Jhon, tem razão, esquecemos de mencionar a Dinamarca que é fortíssima candidata à medalha no feminino, vide o recorde europeu batido ano passado e o ouro no Mundial de Piscina Curta. Muito bem recordado.

  2. Caio disse:

    Esqueceu de citar a Gra Bretanha como um dos favoritos ao ouro no masculino. Eles tem todos os estilos equilibrados, e um peito muito melhor que todos os demais.

    • Carolina Moncorvo disse:

      Oi Caio,

      A GBR possui um otimo costas, um fenomenal peito, mas deixa um pouco a desejar no borboleta e no livre. Então, acredito que o tempo superior de Adam Peaty não compense a ausência de um 51 no borboleta e 47/48 no livre.

      Mas tenho certeza que dentro da final, qualquer concorrente terá condições de subir ao pódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »