TEMPO REAL: Kazan 2015 – Finais Dia 2

3 de agosto de 2015

Mundial Kazan 2015Nenhum comentário em TEMPO REAL: Kazan 2015 – Finais Dia 2

100 peito masculino

Recorde Mundial: Adam Peaty (GBR) – 57”92 (2015)
Recorde de Campeonato: Adam Peaty (GBR) – 58”15 (2015)

A filipina de Adam Peaty não foi das melhores. Talvez pelo fato de ter saído ao lado de Cameron que possui uma saída muito superior. O sul-africano com seus fundamentos fez o que pôde para segurar o britânico. Mas esse final de prova de Peaty não tem pra ninguém. Conquistou seu primeiro ouro em Campeonatos Mundiais com 58”52. O atual campeão olímpico ficou com a prata na chegada com 58”59. Lá na raia 8, Ross Murdoch completou o pódio com 59”09.

100 borboleta feminino

Recorde Mundial: Sarah Sjostrom (SWE) – 57”74 (2015)
Recorde de Campeonato: Sarah Sjostrom (SWE) – 56”06 (2013)

Jeanette Ottesen teve uma melhor saída e é muito veloz, mas Sarah Sjostrom conseguiu virar na frente, 3 décimos mais rápida que seu tempo das semifinais de ontem. Foi o necessário para conseguir baixar ainda mais o recorde mundial da prova com 55”64!!! TEMPAÇO da sueca, que voltou para 29”4, após passar para 26”1. A dinamarquesa cansou mais, por sua característica física e terminou com a prata com 57”04. O bronze ficou com a chinesa medalhista olímpica Ying Lu com 57”48.

100 costas masculino (semifinal)

Recorde Mundial: Aaron Peirsol (USA) – 51”94 (2009)
Recorde de Campeonato: Aaron Peirsol (USA) – 52”19 (2009)

Semifinal 1: Tivemos nessa primeira série Guilherme Guido e o campeão olímpico Matt Greevers. O brasileiro apesar de ter tido uma boa saída, passou apenas em sétimo lugar e manteve a posição até o final com o tempo de 53”88, pior que o tempo da manhã e bem pior que o tempo do Pan. Já o americano liderou desde o início e venceu a série com bons 52”73, segundo melhor tempo do ano. O segundo tempo foi do britânico Liam Tancock com 53”19.

Semifinal 2: Mitchell Larkin passou muito forte, abaixo do recorde mundial, venceu com excelente tempo de 52”38, o melhor tempo do mundo de 2015.  Quem também foi muito bem foi o francês Camille Lacourt lá na raia 1 com 52”70, fazendo tempo melhor que Greevers. O campeão olímpico e mundial terá muito trabalho para repetir seu título de 2013.

100 peito feminino (semifinal)

Recorde Mundial: Ruta Meilutyte (LTU) – 1’04”35 (2013)
Recorde de Campeonato: Ruta Meilutyte (LTU) – 1’04”35 (2013)

Semifinal 1 :Essa saída de Ruta Meilutyte me intriga, é MUITO rápida. A recordista mundial e campeã olímpica passou muito bem, mas controlou bastante no final, suficiente para vencer a  primeira semifinal com 1’05”64.

Semifinal 2: A russa passou mais forte que pela manhã e começou a distanciar-se junto à jamaicana das demais. Yulia Efimova também segurou bastante no final, levando a série com 1’05”60 e passa com o melhor tempo para a final de amanhã. Alia Atkinson chegou em segundo com 1’06”21.

Para entrar na final: 1’07”11, o que deixou a medalhista mundial em Barcelona Jessica Hardy de fora.

50 borboleta masculino

Recorde Mundial: Rafael Muñoz (ESP) – 22”43 (2009)
Recorde de Campeonato: Milorad Cavic (SRB) – 22”67 (2009)

A prova não ficou marcada por fortes tempos. Florent Manaudou e Nicholas Santos tiveram a mesma reação e inclusive o brasileiro teve uma saída espetacular, conseguindo sobressair-se com uma das melhores saídas do mundo, a do francês. Mas no nado, Manaudou levou com 22”97 e a primeira medalha do nadador e da natação brasileira em Kazan com 23”09. Laszlo Cseh completou o pódio, mostrando que também pode ser veloz empatado com o polonês Konrad Czerniak; e Cesar Cielo terminou na sexta colocação.

100 costas feminino (semifinal)

Recorde Mundial: Gemma Spofforth (GBR) – 58”12 (2009)
Recorde de Campeonato: Gemma Spofforth (GBR) – 58”12 (2009)

Semifinal 1: A australiana Madison Wilson levou a série com 59”17. Missy Franklin terminou em segundo com confortáveis 59”42. Missy ainda não provou de que está muito bem na competição e vai ter que baixar um segundo se quiser vencer essa prova amanhã.

Semifinal 2: Saída incrível da brasileira Etiene Medeiros. Já na metade da prova, a australiana Emily Seebohm assumiu a liderança e manteve-se na frente, conseguindo ainda segurar para finalizar com 58”56. Etiene nadou pela segunda vez na casa dos 59 segundos com 59”9, mas acabou na nona colocação, de fora da final. A jovem Mie Nielsen que ficou de fora do último mundial devido a uma lesão, ficou em segundo com 58”84. Foram as únicas abaixo dos 59 segundos.

200 livre masculino (semifinal)

Recorde Mundial: Paul Biedermann (GER) – 1’42”00 (2009)
Recorde de Campeonato: Paul Biedermann (GER) – 1’42”00 (2009)

Semifinal 1: James Guy entra para a final com o melhor tempo da primeia série com 1’45”43. João de Lucca não foi bem e nadou para 1’48”23, quase dois segundos pior que seu tempo no Panamericano. Chad Le Clos com 1’46”10 fez o terceiro tempo. E Cameron McEvoy o segundo tempo com 1’46”09.

Semifinal 2: Ryan Lochte atacou desde o início e conseguiu manter a liderança com o melhor tempo do ano: 1’45”34, mostrando ao mundo seu novo submerso inovador. Sun Yang foi o segundo tempo da série e passou para a final com o quinto tempo: 1’46”17.

200 medley feminino

Recorde Mundial: Ariana Kukors (USA) – 2’06”15 (2009)
Recorde de Campeonato: Ariana Kukors (USA) – 2’06”15 (2009)

Katinka Hosszu passou quase meio segundo abaixo do recorde mundial já na parcial do borboleta. No costas, manteve-se a frente com 3 décimos a frente do recorde de Ariana Kukors. Até aí Siobhan O’Connor estava acompanhando a húngara, mas no peito, a húngara distanciou, aumentando a vantagem também sobre o recorde e com final ali no limite, conseguiu quebrar um dos mais difíceis recordes mundiais estabelecidos na época do traje. Iron Lady é campeã mundial com 2’06”12. A britânica ainda foi ultrapassada pela japonesa Kanako Watanabe, que ficou com a prata com 2’08”46 e 2’08”77.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »