katie ledecky underwater submerso

6 razões para acompanhar o GP de Orlando (com Start List)

29 de fevereiro de 2016

Notícias2 comentários em 6 razões para acompanhar o GP de Orlando (com Start List)

Hoje, os atletas brasileiros que já possuem índice olímpico individual estão viajando para Orlando para competir o Grand Prix que inicia nessa quinta-feira (03/03).

São 19 nomes a caminho da Florida, 4 no feminino e 15 no masculino:

Feminino
Etiene Medeiros
Gracielle Hermann
Joanna Maranhão
Manuella Lyrio

Masculino
Alan Vitória
Bruno Fratus
Felipe Lima
Guilherme Guido
Henrique Martins
Henrique Rodrigues
Ítalo Duarte
João de Lucca
João Luiz Gomes Jr.
Marcelo Chierighini
Marcos Macedo
Matheus Santana
Nicholas Santos
Nicolas Oliveira
Thiago Pereira

Esses atletas estão viajando pela CBDA (alguns já residentes nos EUA), mas há outros brasileiros que estão por conta ou representando seus clubes, então há muitos nadadores pra gente torcer essa semana.

A competição ainda contará com as estrelas americanas: Michael Phelps, Katie Ledecky, Simone Manuel, Nathan Adrian, Matt Greevers e Natalie Coughlin e outros famosos estrangeiros como: Yulia Efimova, Aliaksandra Herasimenia e Lotte Friis.

Phelps está inscrito dessa vez em algumas provas menos comuns: 100 livre, 200 peito, 100 costas e os 100 borboleta, essa última mais óbvia, em que é tri-campeão olímpico.

Já Ledecky, a principal estrela no feminino, não nadará nem os 400 livre, nem os 800 livre. Está inscrita nos 200 livre e em provas mais inusitadas como os 400 medley, os 50 livre, os 200 medley e os 100 livre.

Algumas disputas que não podemos perder:

1- Nathan Adrian x Bruno Fratus x Cesar Cielo x Caeleb Dressel nos 50 livre

Três nomes já renomados na prova e um adicional do nome da vez no NCAA. Dos quatro, talvez justamente esse adicional que esteja mais bem preparado, já que também está focado nas finais da competição universitária. A missão de Adrian, Fratus e Cielo nesse GP é não deixar aumentar a já forte moral de Dressel.

2- Natalie Coughlin x Etiene Medeiros nos 100 costas

Depois do Pan-Americano ano passado, em que uma foi campeã da prova individual e a outra foi a recordista abrindo o revezamento, esse é o primeiro duelo direto entre a americana e a brasileira, já que Natalie não esteve em Kazan. Uma é a primeira nadadora da história a baixar o minuto e tem voltado a focar nessa prova que já lhe trouxe tantas conquistas. A outra é a única nadadora da América do Sul a baixar o minuto e atual vice-campeã mundial dos 50 metros.

3- Matt Greevers x Michael Phelps x Guilherme Guido nos 100 costas

Greevers é favorito, mas vai ser muito bom para o brasileiro nadar ao lado dos dois americanos. Ainda considerando outros nomes como Ryan Murphy. Phelps está longe de ter os 100 costas como especialidade. Mas ao mesmo tempo é difícil pensar em uma prova em que ele não nade em alto nível. Não é à toa que está balizado com 53”0, abaixo do recorde sul-americano, por exemplo.

4- Thiago Pereira x Henrique Rodrigues

Claro que seria muito mais legal se tivessemos Phelps e/ou Lochte para apimentar a disputa, mas vai ser interessante os dois brasileiros possivelmente dominando a prova e fazendo aquele duelo sempre incrível de assistir e vencido na batida de mão.

5- Michael Phelps x Nathan Adrian x Federico Gabrich x Matheus Santana x Cesar Cielo x Marcelo Chierighini nos 100 livre

Ainda posso acrescentar Nicolas Oliveira, Bruno Fratus, João de Lucca, Caeleb Dressel, Nikita Lobintsev, Matt Greevers, Henrique Martins. Essa prova vai ser sensacional e com certeza os 8 nomes que estarão na final serão nomes de peso.

6- Katie Ledecky x Allison Schmitt

É a atual campeã mundial com a atual campeã olímpica da prova. Enquanto Ledecky está em ascensão, Schmmit vem correndo atrás do tempo perdido enquanto esteve aposentada. O melhor tempo de Allison é muito mais rápido que o melhor tempo de Ledecky e isso é sempre um fator a ser considerado.

Isso sem contar provas como os 400 medley feminino, com Elizabeth Beisel, Maya Dirado, Joanna Maranhão, Caitlin Leverenz e Ledecky. Ou os 200 livre masculino com João de Lucca e Conor Dwyer. Ou os 100 peito com Nic Fink, Felipe Lima e João Luiz Gomes Jr.

Confira aqui o Start List.

Posts relacionados

2 comentários em "6 razões para acompanhar o GP de Orlando (com Start List)"

  1. Otávio Hasegawa disse:

    Onde assistir? Alguma emissora vai transmitir?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »