FINA Champion Swim Series: A novidade na Natação Mundial

13 de dezembro de 2018

FINA Champion Swim Series, NotíciasNenhum comentário em FINA Champion Swim Series: A novidade na Natação Mundial

Numa tentativa de silenciar os nadadores a favor da ISL (International Swimming League), a FINA criou um modelo de campeonato com perfil de espetáculo, em que apenas nadadores campeões olímpicos e mundiais, recordistas mundiais e/ou líderes do ranking mundial podem participar: a FINA Champion Swim Series.

Essa competição acontecerá em três etapas entre Março e Maio, em piscina longa, em que cada etapa é dividida em três dias de competição (sexta a domingo). As provas serão: 50, 100 e 200 livre, borboleta, costas e peito, além de 200 medley, 400 livre e 4 revezamentos. Sendo que haverá apenas 4 nadadores por prova, sem eliminatórias, com final direta.

Os atletas só podem ser convidados pela FINA e formarão dois times de 24 nadadores (12 mulheres e 12 homens) de nacionalidades diferentes, representando um continente ou um patrocinador. Eles terão todas as despesas de viagem bancadas pela FINA/patrocinadores (hospedagem, passagens e alimentação), mas o grande atrativo para o atleta é a premiação em dinheiro. Serão divididos um total de quase 4 milhões de dólares nessa primeira edição, sendo que:

US$2,4 milhões para provas individuais
US$648 mil para provas de revezamento
US$840 mil para o time campeão

“Nesse esforço constante pela inovação e promoção de novas oportunidades para as estrelas de nosso esporte, a FINA está muito feliz de lançar essa nova competição. Irá completar da melhor forma possível nosso calendário da natação durante o ano: primeiro, o Champion Swim Series; então, nosso Campeonato Mundial; e por fim, nosso circuito da Copa do Mundo, nessa ordem” – disse o presidente da FINA, Julio Maglione. “Ao criar essa competição adicional de elite, a FINA irá gerar um verdadeiro show de natação, onde a apresentação do esporte e a promoção das Estrelas são conceitos-chave para uma competição de sucesso”.

Sabemos muito bem que a principal, se não única, intenção da criação desse campeonato é tentar minimizar a ameaça de punição de qualquer atleta que competir qualquer evento promovido pela ISL. Katinka Hosszu, Michael Andrew e Tom Shields já inclusive levaram o caso para justiça. Chad Le Clos e outros vários nadadores já declararam publicamente também ser contra essas decisões da FINA.

Agora é saber se essa competição irá mesmo “calar” os nadadores e suprir as insatisfações. Eu, sinceramente, acho difícil. De qualquer modo, essa adição ao calendário da natação é muito bem-vinda a qualquer entusiasta desse esporte.

Quem quiser saber mais sobre ISL, pode acompanhar a conta deles no Facebook.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »