João de Lucca conta que pensou em parar de nadar

12 de janeiro de 2019

NotíciasNenhum comentário em João de Lucca conta que pensou em parar de nadar

Nesse momento, está rolando o GP de Knoxville, nos Estados Unidos. Hoje, sábado, é a última etapa da competição, que está tendo alguns resultados interessantes. Dentre eles, a vitória do brasileiro João de Lucca, na prova dos 200 livre, com 1’49”48.

Em entrevista para a Swim Swam, após sua vitória, João de Lucca fala um pouco sobre a prova e ao ser perguntado sobre qual foi seu principal objetivo na piscina ano passado, o brasileiro comenta que chegou a pensar em parar de nadar, mas que teve uma coisa que o fez continuar até os Jogos Olímpicos.

Lógico que não deixaram passar batido e questionaram o que era essa coisa. João preferiu explicar primeiro o que o fez pensar em parar:

A natação é um esporte difícil, não é como os outros esportes. A gente não tem uma recompensa quase que diária, como no futebol ou no basquete. Você faz um gol ou uma cesta e pode comemorar o esforço dos treinos, com aquele sentimento de ‘nossa, como isso é bom!’. Estou há muito tempo sem melhorar meu tempo. Então, a natação é um esporte mais fácil de perder a motivação, de ter esse sentimento.

Quando fui para a seletiva para o Mundial de curta, mesmo sem estar treinado e em minha melhor forma, consegui a quinta colocação e percebi que ainda tenho condições de atingir meu sonho, ainda tenho a resistência, ainda tenho a técnica, ainda tenho a experiência, coisa que muitos jovens não tem. Então, o que é mais um ano e meio para quem faz isso há 22 anos?

Estou tentando buscar diariamente no treino em Louisville objetivos que posso atingir, para ter esse sentimento recompensa e hoje, essa vitória, foi com certeza uma delas. É bom poder competir e eu amo fazer isso.

Com certeza uma nova motivação para João de Lucca é como o revezamento 4×200 livre vem forte nesse ciclo olímpico, principalmente depois do recorde mundial no Mundial de Hangzhou há um mês.

Muita gente vai brigar por um lugar nesse revezamento agora.

Veja a entrevista completa:

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »