Os melhores nadadores americanos de 2018

20 de novembro de 2018

NotíciasNenhum comentário em Os melhores nadadores americanos de 2018

Ontem, nos Estados Unidos, mais especificamente em Nova York, aconteceu o Prêmio anual de gala da natação americana, que premia as melhores performances da temporada de 2018 (que nos EUA começa em agosto de 2017 e termina em julho de 2018).

O Golden Goggles Awards é um jantar de gala que anuncia o melhor nadador e nadadora do ano + os outros prêmios que são definidos pelo público através de votação, que dura cerca de 2 meses no site oficial da USA Swimming.

O melhor nadador eleito em 2018 foi Ryan Murphy, que venceu os 100 e 200 costas no Pan Pacific e ainda levou o ouro no 4×100 medley masculino. Chase Kalizs e Jordan Wilimovsky, os outros nomeados ao título, levaram 2 ouros cada, mas o ouro do revezamento de Murphy foi o diferencial.

Murphy ainda levou o prêmio de melhor prova do ano, também pelos 100 costas no Pan Pacific, ficando a apenas 1 décimo de seu próprio recorde mundial, com 51”94 (seu recorde é 51”85).

E também fez parte do prêmio de melhor revezamento, pelos 4×100 medley do Pan Pacific, junto a Nathan Adrian, Caeleb Dressel e Andrew Wilson.

No feminino, pela sexta vez consecutiva, Katie Ledecky levou o prêmio de melhor nadadora do ano, apresentado por Dara Torres. Apesar de não ter sido um ano muito bom pra ela, comparado aos anos anteriores, em que Ledecky terminou com o bronze nos 200 livre no Pan Pac e a prata no 4×200 livre, Ledecky ainda sim levou mais ouros do que qualquer outra pessoa e ainda bateu recorde mundial dos 1500 livre em sua primeira prova como profissional, no início do ano. Sua superioridade faz com que um ano “ruim” seja melhor do que qualquer ano épico de outra nadadora.

Mas a melhor prova feminina não foi pra ela, foi para a outra recordista mundial da temporada: Kathleen Baker, que nadou os 100 costas para surpreendentes 58”00.

Ainda foram entregues os prêmios de melhor treinador do ano: para Greg Meehan, head coach da natação feminina de Stanford, que inclui Katie Ledecky e Simone Manuel e que levou o título de Bicampeão do NCAA esse ano.

O Troféu Perserverança foi para Micah Sumrall (Micah Lawrence), que esteve nas Olimpíadas de 2012, mas não conseguiu se classificar para 2016 e mal nadou peito nos últimos dois anos. Em 2018, não só classificou-se para o Pan, como foi campeã dos 200 peito.

Michael Andrews, que foi nomeado para melhor prova do ano masculina, por sua vitória nos 50 livre no Pan Pac, foi escolhido pelo público como Troféu Revelação, por essa mesma prova e por suas 4 vitórias no Campeonato Americano.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »