O atual cenário do 200 peito masculino

18 de abril de 2017

BlogNenhum comentário em O atual cenário do 200 peito masculino

Uma das provas mais surpreendentes da última Olimpíada foi o 200 peito masculino. Desde as eliminatórias, com o então campeão olímpico Daniel Gyurta ficando em 17o, passando pela semifinal, quando o campeão mundial Marco Koch quase ficou fora da final.

Na final, 41 centésimos separaram o ouro do sexto colocado. A vitória veio da raia 8, com Dmitriy Balandin. O atleta do Cazaquistão havia vencido as três provas de peito nos Jogos da Ásia de 2014, mas nunca havia subido ao pódio em Campeonatos Mundiais.

Ippei Watanabe, que havia batido o recorde olímpico na semifinal, não conseguiu repetir a marca e ficou em sexto lugar. Seu compatriota Yasuhiro Koseki liderou os primeiros 100 metros da prova, passando abaixo do recorde mundial, mas também terminou fora do pódio, em quinto. Marco Koch e Kevin Cordes, ouro e prata no Mundial de Kazan, um ano antes, ficaram em sétimo e oitavo, respectivamente. Além de Balandin, subiram ao pódio Josh Prenot e Anton Chupkov.

Depois dessa final emocionante, o novo ciclo olímpico começou quente. Já em janeiro, Ippei Watanabe bateu o recorde mundial da prova, se tornando o primeiro homem a baixar de 2’07. No Campeonato Japonês terminando no final de semana, no entanto, ele foi superado por Yasuhiro Koseki, que venceu a prova com 2’07”18. Os dois vão representar o Japão no Mundial de Budapeste.

sp-swimming-b-20170130

No Campeonato Russo, outra disputa de alta qualidade -depois da competição, 5 dos 10 primeiros nadadores no ranking mundial de 2017 são russos. O medalhista olímpico Anton Chupkov venceu com 2’08”03 e foi seguido de Ilya Khomenko com 2’08”09. Kirill Prigoda, que havia vencido a semifinal com 2’08”11, ficou fora do Mundial. Os tempos são o 4o, 5o e 6o do mundo esse ano.

Vale mencionar que o Campeonato Britânico começou hoje e a seletiva americana será apenas em junho. Também estamos curiosas para ver o desempenho de Marco Koch – que depois da Olimpíada emagreceu quase 8kg, bateu o recorde mundial de piscina curta e venceu o Mundial de Windsor – e Daniel Gyurta, que trocou de técnico e  vai em busca de seu quarto título mundial em Budapeste, competindo em casa.

Veja como está o ranking mundial agora:

 

Screen Shot 2017-04-18 at 10.48.33 AM

 

 

 

 

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »