Etiene Medeiros. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

A evolução da natação feminina brasileira no último ciclo olímpico

24 de abril de 2016

Rio 20161 comentário em A evolução da natação feminina brasileira no último ciclo olímpico

Há quatro anos, o Brasil foi às Olimpíadas de Londres com quatro nadadoras: Daynara de Paula, que tinha índice no 100 borboleta, Joanna Maranhão, com índice no 400 medley, Graciele Herrmann, com índice no 50 livre, e Fabíola Molina, com índice no 100 costas. Nenhum revezamento se classificou para os Jogos, nem automaticamente no Mundial de Shangai, nem pela repescagem.

Em 2016, o número será bem maior. São nove nadadoras até o momento, sendo que sete conquistaram índice em provas individuais: Manuella Lyrio (200 livre), Larissa Oliveira (100 e 200 livre), Joanna Maranhão (200 e 400 medley), Etiene Medeiros (50 e 100 livre, 100 costas), Daiene Dias (100 borboleta), Daynara de Paula (100 borboleta) e Gracielle Herrmann (50 livre).

Se para Londres tivemos índice em 4 provas, com apenas uma nadadora em cada prova, dessa vez vivemos algo inédito: uma prova com quatro nadadoras com índice, o 50 livre. Além do 50 livre, três provas tiveram duas nadadoras com índice: o 100 livre, 200 livre e 100 borboleta.

Os revezamentos 4×200 e 4×100 livre se classificaram automaticamente após terminar entre os 12 primeiros em Kazan e, com isso, mais duas nadadoras se classificaram para o Rio: Jessica Cavalheiro (4×200) e Gabrielle Roncatto (4×200).  O número ainda pode aumentar, caso o 4×100 medley consiga a vaga na repescagem. Neste caso, Jhennifer Conceição também entrará na equipe e o Brasil irá igualar o número de nadadoras que estiveram em Pequim (10).

Das 9 nadadoras classificadas, 6 farão sua estreia no Rio.

Número de nadadoras classificadas e com índices em provas individuais nas últimas 4 Olimpíadas

Sidney-2000: 1 nadadora classificada,
Atenas-2004: 8 nadadoras classificadas, 3 com índice em prova individual
Pequim-2008: 10 nadadoras classificadas, 5 com índice em prova individual
Londres-2012: 4 nadadoras classificadas, 4 com índice em prova individual
Rio-2016: 9 nadadoras classificadas*, 7 com índice em prova individual

*Número pode aumentar caso o revezamento 4×100 medley consiga vaga na repescagem. 

 

Posts relacionados

Um comentário em "A evolução da natação feminina brasileira no último ciclo olímpico"

  1. Nadador disse:

    São 4 nadadoras com índice no 50 livre feminino (Etiene Medeiros, Graciele Hermann, Lorrane, Larissa Oliveira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »