João de Lucca é o destaque do segundo dia de finais

15 de julho de 2015

Toronto 2015Nenhum comentário em João de Lucca é o destaque do segundo dia de finais

Segundo dia de finais com boas atuações brasileiras: foram 3 ouros, 6 medalhas no total e Thiago Pereira fazendo história ao conquistar sua 21a medalha de PAN. Ele é agora o maior recordista de medalhas da história do Brasil na competição e está a apenas uma medalha de se igualar ao cubano Erick Lopez, maior medalhista da história da competição. A competição teve duas dobradinhas do Canadá e 6 recordes panamericanos.

200 livre feminino 
Prova muito boa de Manuella Lyrio, passando em quinto no primeiro 50 metros (28”15), quarta no 100 metros (57”74), e assumindo o terceiro lugar a partir dai. Com 1’58”03, Manu superou o recorde sulamericano e conquistou o bronze, sua primeira medalha individual de Pan. Larissa, companheira de treino de Manu, não nadou bem e fez 2’00”32, pior que seu tempo de classificação de manhã (1’59”62), terminando em quinto.

O ouro ficou com Allison Schmitt que dominou a prova a partir dos 50 metros. Passando 56”40, a campeã olímpica da prova fez 1’56”23, 8o melhor tempo do mundo este ano. Sem conseguir se classificar para o Mundial de Kazan, Schmitt sofreu de depressão depois das Olimpíadas de Londres mas segue treinando e exaltou a importância de representar bem os EUA. A prata ficou com a canadense Emily Overholt, 1’57”55.

Foto: Satiro Sodré/SSPress

Foto: Satiro Sodré/SSPress

200 livre masculino 
Prova muito expressiva de João de Lucca, levando o Brasil de volta ao pódio do PAN no 200 livre depois de duas edições de ausência. Destaque do universitário americano, João nunca tinha conseguido nadar tão bem a prova na longa como nadava em jardas. Hoje saiu: 1’46”42, ouro, novo recorde sulamericano e 9o melhor tempo do mundo esse ano. A prova foi muito bem dividida: João passou os 100 metros em 6o (52”15) e cresceu muito – foi o único a fechar na casa de 26”, com 26”94. Muita comemoração de João.

Screen Shot 2015-07-15 at 8.59.54 PM

Foto: Satiro Sodré/SSPress

A prata ficou com Federico Grabich com 1’47”62, apenas um centésimo à frente do norte-americano Michael Weiss. Nicolas Oliveira abriu bem e esteve em segundo até perto da última virada, quando foi ultrapassado e terminou em quinto, com 1’47”81.

Screen Shot 2015-07-15 at 8.46.25 PM

200 peito feminino 
A expectativa foi cumprida: dobradinha canadense, para delírio da torcida. Kierra Smith e Martha Mccabe nadaram lado a lado a prova inteira, com vitória de Smith por 13 centésimos: 2’24”38 contra 2’24”51. A norte-americana Annie Lazor foi bronze com 2’26”23. Alia Atkinson passou forte nos primeiros 50 mas não aguentou a volta, terminando em quarto.

Entre as brasileiras, Pamela Alencar terminou em oitavo com 2’32”41. Na final B, Beatriz Travalon foi terceira com 2’33”21.

Screen Shot 2015-07-15 at 9.18.52 PM
200 peito masculino 
Ótima prova para o Brasil, colocando pela primeira vez na competição dois nadadores no pódio. Thiago Simon foi soberano durante toda prova e não chegou a ter a liderança ameaçada. Ouro com novo recorde panamericano e 13o melhor tempo do mundo: 2’09”82. Estreante em PANs, Thiago falou que há quatro anos não imaginava estar onde está hoje. Nadador realmente vive uma grande fase.

Thiago Pereira ficou perto de garantir a dobradinha para o Brasil, mas foi ultrapassado por Richard Funk (2’11”51) e terminou em terceiro com 2’11”93. Com o bronze, Thiago chegou a sua 20a medalha de Jogos Pan-Americanos, ultrapassando Gustavo Borges e se tornando o maior medalhista brasileiro da competição.

Screen Shot 2015-07-15 at 10.12.20 PM

 200 costas feminino 
Boa prova de Joanna Maranhão e confesso que tenho boas expectativas para o 400 medley amanhã. Mais uma melhora de tempo, mais um recorde sulamericano: 2’12”05, terminando em quinto lugar. Mais uma dobradinha canadense, com Hilary Caldwell (2’08”22) e Dominique Bouchard (2’09”74). Clara Smiddy foi bronze com 2’11”47. Na final B, Luiza Padovam piorou um pouco frente o tempo da manhã, nadando para 2’21”17.

Screen Shot 2015-07-15 at 10.06.47 PM

200 costas masculino 
Primeira medalha de ouro dos EUA no masculino, com direito a dobradinha. Sean Lehane foi ouro com 1’57”47, seguido de Carter Griffin com 1’58”18. A prova era vencida desde 1999 pelo Brasil, com Leonardo Costa, Rogerio Romero e Thiago Pereira (2007 e 2011). Leo de Deus cresceu no final de prova e chegou a beliscar a prata. Com 1’58”27, terminou em terceiro.

Screen Shot 2015-07-15 at 10.02.10 PM

4×200 livre masculino 
Bela prova do quarteto brasileiro, relembrando o histórico 4×200 do Pan de 2007. Na ocasião, Nicolas Oliveira, então com 20 anos, fechou o revezamento de forma espetacular e garantiu o primeiro ouro do Brasil na prova na história do PAN (e primeira e única derrota dos EUA até hoje).Dessa vez veterano, Nicolas fechou de novo e o Brasil foi primeiro com 7’11”15, superando o recorde que já durava desde 2007. Todos os brasileiros fizeram bons parciais, inclusive o estreante Luiz Altamir, com melhor marca pessoal abrindo. Os EUA ficaram em segundo mas foram desclassificados da prova.

Luiz Altamir – 1’48”39
João de Lucca – 1’47”79
Thiago Pereira – 1’48”14
Nicolas Oliveira – 1’46”83

Screen Shot 2015-07-15 at 10.33.35 PM

Foto: Satiro Sodré/SSPress

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »