Destaques do Brasileiro Juvenil em Porto Alegre

17 de dezembro de 2018

ResultadosNenhum comentário em Destaques do Brasileiro Juvenil em Porto Alegre

Nesse fim de semana, enquanto acontecia o Mundial de Hangzhou na China, em Porto Alegre rolava o Troféu Carlos Campos Sobrinho a.k.a. Brasileiro Juvenil.

Minas Tênis Clube sagrou-se – facilmente – campeão da competição geral, somando 2130 pontos, seguido por Corinthians com 1508,5 pontos e Fluminense com 1363 pontos.

Minas também venceu a pontuação do Juvenil I, mas quem levou a pontuação do Juvenil II foi a equipe do Curitibano, com o Minas na segunda posição.

Dentre os nadadores mais eficientes, venceram:

Maria Fernanda Costa no Juvenil I, que venceu os 200 livre, 400 livre, 200 borbo, ficou com a prata nos 100 borboleta, o bronze nos 800 livre e ainda a quarta colocação nos 100 livre, somando 180 pontos.

Victor Baganha, do Juvenil II, que levou ouro nos 200 medley, 200 borboleta e 50 livre, além de vitória com recorde brasileiro nos 100 borboleta. Também levou a prata nos 400 medley e uma quinta posição nos 100 livre. Somou 208 pontos.

Nichelly Brandao Lisy foi a mais eficiente do Juvenil II com nada menos que 8 provas nadadas: vitória nos 100 peito, 400 medley e 200 peito (esse último com recorde de campeonato), medalha de prata nos 200 costas e 200 medley, quinto lugar nos 400 livre e uma sexta posição nos 800 livre e 100 costas, somando 225 pontos totais.

No Juvenil I masculino, o nadador que mais pontuou em toda competição: Gustavo Saldo que fez um total de 303 pontos em 8 provas nadadas: vitória com recorde brasileiro nos 1500 e 800 livre, vitória com recorde de campeonato nos 200 borboleta, vitória sem recorde nos 200 e 400 livre, medalha de prata nos 100 livre e 100 borboleta e ainda um quinto lugar nos 50 livre.

Recordes

Foram um total de 18 recordes batidos, se somarmos recordes de campeonato e recordes brasileiros.

Dentre os tempos mais expressivos, Murilo Sartori foi novamente o maior nome da competição, que marcou seu último brasileiro de categoria de base. Além do recorde dos 200 livre, que fez impressionantes 1’48”91 (5 segundos melhor que o segundo colocado), bateu também o recorde brasileiro dos 400 livre com 3’52”06. E ainda venceu o 100 livre com 50”03, 1 décimo pior que o recorde brasileiro que ainda pertence a Felipe Ribeiro.

Seus tempos foram de longe os melhores índices técnicos da competição. Foi o único que saiu com 100% de aproveitamento: 3 provas e 3 ouros. Sendo que o melhor índice técnico ficou por conta dos 400 livre.

Destaque para outros recordes brasileiros batidos em Porto Alegre:

Raphael Windmuller, do Curitibano, bateu o recorde brasileiro no 200 peito Juvenil I com 2’19”64. Para se ter uma ideia de como o tempo é forte, a categoria juvenil venceu com 2’21”.

Gustavo Saldo, o maior pontuador, também do Curitibano, bateu o recorde brasileiro do 1500 livre Juvenil I com 15’47”77. Esse tempo foi 50 segundos melhor que o do segundo colocado. Gustavo ainda bateu o recorde brasileiro dos 800 livre com 8’11”07 e o recorde de campeonato do 200 borboleta com 2’01”75. E venceu os 400 livre sem recorde (que pertence a ele, feito em setembro) com 4’00”18.

Fernando Celidônio, do ASBAC, bateu o recorde brasileiro dos 100 costas no Juvenil 1 com 1’02”43.

Gabriel Perseguin, representante do Marina BC, venceu os 100 borboleta Juvenil 1 com novo recorde brasileiro de 54”49. Na mesma prova, no Juvenil II, Victor Baganha, do Minas Tênis Clube, quebrou o recorde com 53”85, com 2 segundos e meio de vantagem sobre o segundo colocado.

Confira os resultados completos da competição aqui.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »