Dois recordes de campeonato e um novo nome para se ficar de olho

16 de maio de 2016

ResultadosNenhum comentário em Dois recordes de campeonato e um novo nome para se ficar de olho

O campeonato continental mais forte – de longe – do mundo começou hoje em Londres. Campeonato Europeu já é sempre uma competição atrativa, seja em piscina curta ou longa. Em ano olímpico, então, só nos cria ainda mais expectativa do que estar por vir em agosto.

Ainda no primeiro dia de competição, diversos renomados nadadores deram o ar da graça e todos com excelentes performances.

Katinka Hosszu caiu na água duas vezes, uma batendo o recorde de campeonato nos 400 medley, levando o ouro com 4’30”90, tempo que poderia estar em primeiro no ranking, se a própria húngara já não tivesse nadado abaixo disso esse ano. Na outra, classificou-se com o terceiro tempo para a final dos 200 costas com 2’09”97. O outro ouro individual do primeiro dia veio com o italiano Gabriele Detti nos 400 livre com 3’44”01. Assim como Katinka, apesar da marca estar entre as 5 melhores do ano, não é seu melhor tempo em 2016.

katinka hosszu campeonato europeu londres

Os outros ouros vieram nos revezamentos 4×100 livre. No feminino, as holandesas, recordistas europeias, levaram com facilidade, para 3’33”80, com quase 4 segundos de vantagem sobre as italianas, segundas colocadas. Os destaques holandeses foram Femke Heemskerk para 52”80 e Ranomi Kromowidjojo fechando para 52”50. Também bom destacar Federica Pelegrini fechando para as italianas para 53”46 e Sarah Sjostrom abrindo para as suecas terceiras colocadas para 53”48.

No masculino, a vitória foi para os atuais campeões mundiais: os franceses. Com destaque para a parcial de Florent Manaudou com 47”64, somaram 3’13”48. A Itália ficou com a prata, enquanto a Bélgica ficou com o bronze. Sem tradição, os belgas devem esse bronze ao desempenho de Pieter Timmers, que fechou para 47”37! De longe a melhor parcial da final. Essa parcial, aliás, é digna de qualquer revezamento do mundo e a porta de entrada para Pieter ser indagado como concorrente da prova individual.

Fora isso, bons tempos nas semifinais, com Fran Halsall passando com o melhor tempo nos 50 borboleta: 25”35, em prova em que ainda terá a recordista mundial Sarah Sjostrom, Ranomi KromowidjojoJeanette Ottesen e Therese Alshammar. Essa prova será imperdível, ainda mais considerando que não a veremos no Rio.

Na mesma prova, no masculino, tempaço para o ucraniano Andriy Govorov (que esteve no teste evento mês passado, aqui no Rio), que passou para a final dos 50 borbo com o melhor tempo: 22”73, novo recorde de campeonato. Essa prova terá na final ainda Fred Bousquet, Ben Proud e Laszlo Cseh.

Adam Peaty passou com o melhor tempo para a final dos 100 peito com 58”74, único nadador até o momento a fazer abaixo de 59 segundos em 2016, e já o fez algumas vezes. Além dele, mais dois nadador fizeram abaixo de um minuto ainda nas semis: o também britânico Ross Murdoch com 59”67 e o lituano Giedrius Titenis com 59”99.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »