Excesso de classificações brasileiras

5 de dezembro de 2014

Mundial Doha 2014, ResultadosNenhum comentário em Excesso de classificações brasileiras

Se ontem acordamos de ressaca, hoje para os brasileiros nem se fala. E que bom que nas eliminatórias desse terceiro dia nossos integrantes fizeram jus ao clima de festa. Mais classificações para finais e semifinais. Expectativa por mais medalhas.

4×50 medley feminino
E quem diria, as brasileiras classificaram-se para a final com o terceiro tempo e poupando duas nadadoras. Etiene Medeiros só precisou abrir 1 segundo mais fraca que no revezamento de ontem, com 26”80. Ana Carla Carvalho nadou muito bem para 30”62. As duas nadarão a final daqui a pouco. E com tempos muito fortes, Daiene Marçal com 25”62 e Alessandra Marchioro com 24”16 fizeram sua parte, mas devem ser substituídas por Daynara de Paula e Larissa Martins. O melhor tempo foram das favoritíssimas dinamarquesas, com Mie Nielsen, Rikke Pedersen, Jeanette Ottesen e Pemille Blume.

Captura de Tela 2014-12-05 às 08.47.30

Foto: Satiro Sodré/SSPress

50 costas masculino
Mais dois brasileiros classificaram-se para a próxima fase. Guilherme Guido classificou-se com o oitavo tempo com 23”55, mas ele tem tempo melhor desse ano e Henrique Martins, que nada de tudo, classificou-se ali na trave com o 16º tempo com 23”90. O melhor tempo da manhã foi de Florent Manaudou com 23”24. Mas nessa semifinal estarão Matt Greevers, Eugene Godsoe, James Larkin, Ryosuke Irie e até o venezuelano Albert Subirats
Tempo para semi: 23”90

200 costas feminino
Muito, mas muito forte mesmo essa eliminatória. A ponto de deixar uma das favoritas Daria Ustinova de fora. Federica Pellegrini, então, nem se fala. Katinka Hosszu fez seu papel, classificando-se com o primeiro tempo: 2’02”69. Mas menos de um segundo separaram a primeira da última colocada. Katinka e a ucraniana Daryna Zevina são favoritas, mas a lição que aprendemos de Doha é que favoritismo não só não significa nada, como aparentemente é um empecilho. Emily Seebohm e Elizabeth Beisel são outros nomes na final. Prova sem brasileiras.
Tempo para final: 2’03”95 (!)

50 borboleta masculino
Nessa prova, Nicholas Santos defende seu título e classificou-se com o terceiro tempo: 22”78. Chad Le Clos vem de recorde mundial dos 100 e não vai facilitar para o brasileiro, passando com o primeiro tempo: 22”47. O venezuelano Albert Subirats deixa a briga ainda mais emocionante, na disputa do melhor sulamericano. Mas claro, tem Tom Shields, Andrii Govorov e mais um brasileiro! Henrique Martins, sim, que acabara de classificar-se no costas, passou também no borbo com o 14º tempo: 23”07.
Tempo para semi: 23”17

100 peito feminino
Mais uma boa oportunidade de ver o duelo entre Ruta Meilutyte e Alia Atkinson, mas dessa vez a briga não fica só entre as duas. Moniek Nijhuis está muito bem e Rikke Pedersen é sempre candidata a pódio. Pena não termos a presença de Yulia Efimova para apimentar ainda mais. Ana Carla Carvalho também nadou, terminando em 31º com 1’07”82.
Tempo para semi: 1’06”13 (houve empate entre três nadadoras)

400 livre masculino
Uma prova bem incógnita. Temos nomes renomados classificados para  a final como Ryan Cochrane, Oussama Mellouli e Mads Glaesner, mas a tendência é uma vitória do húngaro Peter Bernek que está com o melhor tempo afastado dos demais finalistas e de acordo com suas parciais, supõe-se que ele segurou os últimos 100 metros. Seu tempo foi de 3’37”34. Menos de um segundo separam o segundo do oitavo, então já dá para imaginar como vai ser equilibrada essa disputa. Gabriel Ogawa nadou também a prova que não é sua especialidade (por enquanto), fazendo muito bons 3’46”94, terminando em 35º.
Tempo para final: 3’40”51

200 medley masculino
Henrique Rodrigues tem uma difícil missão hoje à tarde. Precisa chegar na frente de pelo menos um desses três nomes para subir ao pódio: Ryan Lochte, Kosuke Hagino e Daiya Seto. Por enquanto, está com o quarto tempo, com um excelente 1’53”49. Lochte é o melhor classificado com 1’52”92, seguido pelos dois japoneses. Tyler Clary ficou de fora.
Tempo para final: 1’54”99

400 livre feminino
Mireia Belmonte
vai em busca de seu quarto ouro na competição. É a recordista mundial e está embalada por três provas muito boas. Classificou-se com o melhor tempo: 4’00”29. Difícil perder. Mas a holandesa Sharon Van Rouwendaal também nadou muito bem hoje cedo e Jaz Carlin também está classificada. Jessica Cavalheiro estabeleceu sua melhor marca pessoal com 4’07”19, próxima ao recorde brasileiro, terminando em 18º.
Tempo para final: 4’02”30

Captura de Tela 2014-12-05 às 08.46.45

Foto: Satiro Sodré/SSPress

200 peito masculino
Tenho até medo de usar a palavra favorito, mas se tem uma prova nesse mundial que possui favoritismo, é os 200 peito com o Daniel Gyurta. Ele é indiscutivelmente dominante nessa prova, há anos. Está com o melhor tempo: 2’03”64, três segundos acima de seu recorde mundial feito esse ano. Felipe França também classificou-se com o 6º tempo 2’04”63 e é chance real de medalha. Marco Koch e Yasuhiro Koseki são os principais adversários do brasileiro. Thiago Simon terminou em 11º, piorando 2 segundos de seu recorde sulamericano feito em agosto, com 2’06”42.
Tempo para final: 2’05”01

4×100 livre feminino
Para fechar a manhã muito bem, as brasileiras passaram para mais uma final. Larissa Martins (53”48) e Daynara de Paula (53”42) fizeram muito bem de serem poupadas do 4×50 medley, ajudando as brasileiras em mais uma classificação, com Daiane Becker (53”90) e Alessandra Marchioro (53”71), somando 3’34”51, novo recorde sulamericano e 5º tempo para a final. As holandesas são as favoritas para a final. Destaque para a parcial de Natalie Coughlin, abrindo o revezamento americano para 51”93.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »