Finkel – Etapa 5

26 de agosto de 2012

Resultados, Troféu José Finkel 2012Nenhum comentário em Finkel – Etapa 5

Penúltima etapa da competição, última etapa para muitos. Cielo e Thiago brilharam mais uma vez, Joanna venceu mais uma vez, assim como as estrangeiras. Ou seja, nenhuma novidade…

A maior surpresa dos 100 livre feminino, na verdade, foi ver Inge Dekker em 6º lugar. Ao que parece, os 200 metros do revezamento da etapa anterior acabou com a holandesa que faz parte do 4×100 recordista mundial e atual vice-campeão olímpico. A estrangeira que venceu foi a australiana Marieke Gueher que deu os pontos do recorde sulamericano para o Flamengo, com 52”76, com mais de um corpo de vantagem. A melhor brasileira, ou melhor, as melhores foram Larissa Oliveira e Gracielle Hermann empatadas com 54”46. Kelly Subbins ficou em 4º e não subiu ao pódio, por ser também estrangeira. Alessandra Marchioro terminou em 5º, mas levou o bronze: 54”68.

Índice do mundial de curta: 53”03
 

Cesar Cielo chegou muito próximo do recorde sulamericano nos 100 livre masculino. Venceu com muita facilidade com 45”91, tempo que nunca ninguém conseguiu nadar abaixo sem trajes tecnológicos, a não ser ele próprio. Em segundo, fazendo a dobradinha flamenguista, Nicholas Santos fez 47”32. Nicolas Oliveira do Minas perdeu na batida de mão, com 47”36.

Índice do mundial de curta: 46”99
 

Legal foi ver Ana Carla Caravlho vencendo a argentina nos 50 peito feminino. Carla deu a vitória ao Pinheiros, com 31”41. Julia Sebastian terminou com a prata para a Unisanta com 31”61. Também com a prata ficaram as brasileiras empatadas com 31”71: Juliana Marin e Beatriz Travalon, do Minas e Pinheiros, respectivamente.

Índice do mundial de curta: 30”46
 

Nos 50 peito masculino, quase tivemos dois nadadores abaixo do índice. Felipe França reconfirmou e venceu com 26”52. João Luiz Gomes Jr ficou com a prata, dando a dobradinha para o Pinheiros com 26”78. Felipe Lima do Minas terminou com o bronze, com 26”89.

Índice do mundial de curta: 26”71
 

Nas semifinais dos 100 costas feminino, a australiana Kelly Subbins, representando o Flamengo, está classificada com o melhor tempo: 1’00”15. Fabiola Molina do Minas fez o segundo melhor tempo: 1’00”38 e Etiene Medeiros, também do Flamengo, o terceiro com 1’01”13. Ainda se classificaram para a final: Natalia de Luccas do Corinthians, Natalia Diniz  do Pinheiros,, Isabela Silva do Corinthians, Fernanda Alvarenga do Flamengo e Rebeca Pretanha do Corinthians.

Índice do mundial de curta: 58”31
Tempo para entrar na final: 1’02”14
 

Impressionante foi ver Guilherme Guido nadando fácil para 51”54 nas semifinais 100 costas masculino. Com quase 1 segundo de vantagem para o segundo colocado Fabio Santi com 52”51. Daniel Orzechowski está com o terceiro tempo: 52”67, dando os 3 melhores tempos para o Pinheiros. Ainda na final: Leonardo de Deus, Henrique Martins, Fernando Ernesto, Arthur Ramalho e Fernando Silva.

Índice do mundial de curta: 50”98
Tempo para entrar na final: 53”58
 

Daynara de Paula chegou muito próxima do índice nas semifinais do 50 borboleta feminino. Se classificou em primeiro, na frente das duas gringas com 25”96. Marieke Gueher e Inge Dekker se classificaram em segundo e terceiro, respectivamente, com 26”44 e 26”57. Ainda Daiene Marçal, Daniele Paoli, Bruna Rocha, Dandara Antônio e Larissa Oliveira.

Índice do mundiald de curta: 25”76
Tempo para entrar na final: 27”06
 

Já na semi dos 50 borboleta masculino, Nicholas Santos e Cesar Cielo se classificaram em primeiro e segundo, em busca de mais uma dobradinha para o Flamengo, com 23”07 e 23”29. Mas vão ter trabalho com Kaio Márcio, Guilherme Roth, Felipe Martins, Frederico Castro, Thiago Sickert e Jander Lazaroni. Henrique Martins e Marcos Macedo empataram em 9º e realizaram o desempate ao fim da etapa. Henrique nadou para 23”4!

Índice do mundial de curta: 22”93
Tempo para entrar na final: 23”79
 

Femke Heemskerk mostrou toda sua versatilidade na final dos 200 medley feminino, vencendo para o Minas com 2’10”31, batendo o recorde de campeonato. Joanna Maranhão foi, claro, facilmente a melhor brasileira com 2’11”82. Manuella Lyrio conseguiu vencer a disputa pela prata entre ela, Julia Volkmann e Juliana Kury, com 2’16”45, 2’16”54 e 2’16”89, respectivamente.

Índice do mundial de curta: 2’10”09
 

Thiago Pereira bateu seu segundo recorde sulamericano na competição. Nos 200 medley masculino, venceu com 1’52”30, fazendo de longe o índice para o mundial. E digo mais, Thiago está bem próximo do recorde mundial da prova, a menos de 1 segundo. Quem também fez o índice foi Henrique Rodrigues, com 1’54”82. André Schultz também chegou muito próximo ao índice e terminou com o bronze, com 1’55”96.

Índice do mundial de curta: 1’55”41
 

No revezamento 4×100 livre feminino, o Minas-Holanda levou o ouro. Pudera, com 2 integrantes do revezamento recordista mundial! Inge Dekker, Manuella Lyrio, Lorrane Ferreira e Femke Heemskerk somaram 3’37”61, novo recorde de campeonato. O Flamengo-Australia, com Marieke Gueher, Kelly Subbins, Daynara de Paula e Giuliana Gigliotti ficaram com a prata: 3’38”63. O Pinheiros levou o bronze, com Tatiana Lemos, Flavia Delaroli, Daniele Paoli e Larissa Oliveira.

Melhor tempo abrindo: Marieke Gueher 54”12
Melhor tempo abrindo brasileiro: Gracielle Hermann 54”65
Melhor tempo lançado: Femke Heemskerk 52”51
Melhor tempo lançado brasileiro: Larissa Oliveira 54”36
 

Recorde de campeontao também no 4×100 livre masculino, com o Flamengo vencedor. João de Lucca, Nicholas Santos, Thiago Sickert e Cesar Cielo somaram 3’10”52, novo recorde de campeonato. Pinheiros ficou com a prata, com 3’12”84: Gabriel Mangabeira, Marcelo Chierighini, Leonardo Alcover e André Daudt. O Corinthians terminou em terceiro, com Arthus Mendes, Ricardo Oliveira, Thiago Pereira e Fernando Ernesto, com 3’13”42.

Melhor tempo abrindo: João de Lucca 48”27
Melhor tempo lançado: Cesar Cielo 46”43

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »