Finkel – Finais Dia 4 (Tempo Real)

4 de setembro de 2014

Resultados, Troféu José Finkel 2014Nenhum comentário em Finkel – Finais Dia 4 (Tempo Real)

Hoje de manhã foram mais 4 índices: Leonardo de Deus nos 200 borboleta, Etiene Medeiros nos 50 costas, Felipe França e Felipe Lima nos 100 peito. Assim como nas outras etapas, nada está definido. Chegaram muito próximos ao índice Lucas Salatta nos 200 borboleta, João Luiz Jr. nos 100 peito e podemos ainda ter índice com Daiene Marçal nos 200 borbo feminino. Além de Guilherme Guido e mais uma leva de nadadores nos 50 costas.

Acompanhe aqui, em TEMPO REAL, os resultados das finais A, que começam às 17h. Aquecimento rolando até na piscina de soltura.

IMG-20140904-WA0004

IMG-20140904-WA0002

COBERTURA EM TEMPO REAL

200 BORBOLETA MASCULINO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 1’49”11 (Kaio Márcio de Almeida – 2009)
Recorde de Campeonato – 1’52”12 (Kaio Márcio de Almeida – 2010)
Índice para Doha – 1’53”91
Leonardo de Deus
piorou apenas um centésimo do tempo da manhã e nadou abaixo mais uma vez do índice de Doha, vencendo com 1’53”12. Mas o mais impressionante dessa final foi o resultado de Lucas Salatta com a prata, que volta a uma seleção absoluta, após anos de “abstinência”. Seu tempo foi de 1’53”75, também índice para Doha!! O bronze ficou com Frederico Veloso com 1’56”06.

200 BORBOLETA FEMININO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 2’04”01 (Joanna Maranhão – 2009)
Recorde de Campeonato – 2’08”09 (Joanna Maranhão – 2012)
Índice para Doha – 2’08”91
Daiane Marçal
sabia que para conseguir o índice deveria passar mais forte e foi corajosa, passando para 1’00”77, liderando até os 175 metros, mas o cansaço pesou e terminou apenas em 5º. Com seu tempo da manhã teria vencido. Quem venceu foi Giovanna Diamante, assim como no Maria Lenk, com 2’11”11, sua melhor marca pessoal. A prata ficou com Manuella Lyrio com 2’11”59 e o bronze com Yana Medeiros com 2’12”46.

100 PEITO MASCULINO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 56”25 (Felipe França – 2014)
Recorde de Campeonato – 56”25 (Felipe França – 2014)
Índice para Doha – 58”36
Felipe França
não encaixou bem as viradas, deslizando em praticamente todas, mas não teve dificuldades para vencer com 56”34, acima do tempo da manhã, que agora é recorde sulamericano. Felipe Lima é o segundo classificado para Doha com 58”04 . João Luiz Jr. melhorou o tempo das eliminatórias, conquistando também o índice e ficando com o bronze com 58”36.

100 PEITO FEMININO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 1’06”49 (Tatiane Sakemi – 2009)
Recorde de Campeonato – 1’05”69 (Jessica Hardy – 2010)
Índice para Doha – 1’06”12
A holandesa Moniek Elisabeth não teve a menor dificuldade de levar a prova com 1’04”91, dando os pontos do recorde sulamericano para o Minas. Ana Carla Carvalho foi a melhor brasileira com 1’07”14. A argentina Julia Sebastian ficou com o bronze com 1’07”24. Renata Sander, como segunda brasileira, sobe  ao pódio em segundo com 1’07”34 e Juliana Marin completa o pódio com 1’07”52.

50 COSTAS MASCULINO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 23”18 (Guilherme Guido – 2012)
Recorde de Campeonato – 23”31 (Guilherme Guido – 2012)
Índice para Doha – 23”43
Por muito pouco Guilherme Guido não fez o índice para Doha, apesar de ter liderado com tranquilidade, ficou a 3 centésimos com 26”46. Fabio Santi, sempre com um final de prova e chegada muito eficientes ficou com a prata com 24”03. E Daniel Orzechowski retorna com um pódio após a cirurgia no ombro, terminando com o bronze e dando a tripladinha para o Pinheiros com 24”05.

50 COSTAS FEMININO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 26”58 (Etiene Medeiros – 2014)

Recorde de Campeonato – 26”58 (Etiene Medeiros – 2014)
Índice para Doha – 26”91
Etiene Medeiros
baixou ainda mais o seu recorde sulamericano com 26”41!!! Dominância indiscutível durante toda a prova e fez o segundo melhor tempo do ano. A prata ficou com Natalia Luccas com 27”97 e o bronze ficou para a argentina Andrea Berrino com 28”22 e a brasileira Natalia Diniz com 28”33.

800 LIVRE MASCULINO
Recorde Sulamericano e Brasileiro – 7’43”52 (Armando Negreiros -2009)
Recorde de Campeonato – 7’47”17 (Armando Negreiros – 2005)
Índice para Doha – —
Miguel Valente
manteve um excelente ritmo durante toda a prova, crescendo a cada parcial e destruiu o recorde de campeonato (que já durava há 9 anos) com 7’44”84, chegando próximo ao recorde sulamericano. A prata ficou com Brandonn Pierry que nadou pela manhã com 7’49”94 e também pela manhã Lucas Kanieski ficou com o bronze com 7’51”40.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »