Screen Shot 2015-07-03 at 4.19.20 PM

Grand Prix de Santa Clara: destaques

20 de junho de 2015

Gringos, ResultadosNenhum comentário em Grand Prix de Santa Clara: destaques

Um dos mais tradicionais da série de GPs, a edição de Santa Clara teve vitória de Michael Phelps, boas atuações de estrangeiros e 10 medalhas para o Brasil.

Screen Shot 2015-07-03 at 4.12.49 PM

Daynara de Paula e Felipe Lima tiveram o melhor resultado do Brasil na competição, com vitórias no 100 borboleta (58”98) e 50 peito (27”65). Eles ainda saíram com uma prata, Daynara no 50 borbo (26”37) e Felipe no 100 (1’00”66). As outras medalhas vieram com Etiene Medeiros (bronze no 50 costas), Henrique Martins (bronze no 100 borbo, 52”56, prata no 50, 23”57), Bruno Fratus (prata no 50 livre), Thiago Pereira (bronze no 200 peito, 2’14”11) e Nicolas Oliveira (49”60).

Femke Heemskerk foi um dos grandes destaques da competição, levando o ouro no 100 livre (53”64) e no 200 livre (1’55”68, mais de um segundo a frente da segunda colocada, Katinka Hosszu). Ela chegará a Kazan como uma das favoritas na prova, tendo o primeiro e terceiro melhores tempo do mundo no 200 livre esse ano, e empatado na liderança do ranking mundial no 100.

Missy Franklin nadou sua primeira competição como profissional e com marcas tímidas. Estou curiosa para saber o que esperar dela no Mundial: claramente a nadadora cresce em grandes competições, mas seu favoritismo hoje é bem diferente de dois anos atrás. Ela foi terceira em 3 provas: 200 livre (1’57”02), 100 costas (1’00”65) e 200 costas (2’09”83).

Jun 21, 2015; Santa Clara, CA, USA; Katinka Hosszu (HUN) won the Women's 200M Backstroke final with a time of 2:07.93 during the Championship Finals of day four at the George F. Haines International Swim Center. Mandatory Credit: Bob Stanton-USA TODAY Sports

Katinka Hosszu saiu de Santa Clara com 6 medalhas: ouro no 400 medley (4’34”04, mas o mais impressionante foi o 4’31”07 nas eliminatórias, melhor marca da temporada), 200 borboleta (2’09”77), 100 costas (59”69), 200 medley (2’09”19), 200 costas (2’07”93)  prata no 200 livre (1’56”88). Ela ainda foi quarta colocada no 400 livre (4’08”77).

Tudo indica que Kazan será uma reedição de Barcelona nas provas de peito feminino, com a disputa concentrada em Ruta Meilutyte e Yulia Efimova. A russa ganhou as três provas de peito no GP: fez 1’06”13 no 100, e agora tem o segundo e terceiro melhores tempos de 2015, atrás de Ruta (1’05”46). No 200 peito, Efimova venceu com 2’23”64, e no 50 também fez o segundo melhor tempo do ano, 30”37.

Michael Phelps foi ouro no 200 borboleta (1’57”52, seu melhor tempo na prova desde que voltou da aposentadoria) e no 200 medley (1’59”39). Ele ainda ficou em 3o no 200 livre com 1’49”03 e nadou o 200 costas para 2’04”11. Bom vê-lo ganhando provas de 200 e nadando melhor depois de uma competição “ruim” em Charlotte, em que saiu se referindo a sua performance como “lixo”.

Jun 21, 2015; Santa Clara, CA, USA; Michael Phelps (USA) won the Men's 200IM championship in a time of 1:59.39 during the Championship Finals of day four at the George F. Haines International Swim Center. Mandatory Credit: Bob Stanton-USA TODAY Sports

Já no masculino, destaque para o novo nome do peito masculino dos EUA: Cody Miller, fazendo sua melhor marca pessoal, 59”51, terceiro tempo do ano. Miller venceu ainda o 200 peito com melhor marca pessoa, 2’09”71, depois de bela disputa com Josh Prento, que foi prata com 2’09”91. Thiago Pereira foi bronze com 2’14”11.

Para quem gosta de menosprezar as provas não olímpicas, a mídia especializada dos EUA deu bastante destaque ao recorde americano de Natalie Coughlin no 50 costas. Ela nadou para 27”51 e superou a marca de 2013. Etiene Medeiros foi terceira com 28”20 e segue com o melhor tempo do mundo em 2015, feito no Maria Lenk (27”38).

Nas provas de fundo, Lotte Friis levou o 400 livre (4’07”17) e o 800 (8’25”33). Entre os homens, Connor Jaeger e Michael McBroom duelaram no 400 livre, com vitória de McBroon, 3’48”59 contra 3’48”75. A melhor prova de fundo da competição foi o 1500 livre, com Lauren Boyle (16’03”73) e Connor Jarger (14’56”43) fazendo o terceiro melhor tempo do ano.

Nas provas  masculinas de velocidade, vitória de Nathan Adrian com 21”98, oitavo tempo do mundo esse ano. Bruno Fratus foi prata com 22”01 e Vlad Morozov terceiro com 22”27. A prova teve muitos brasileiros na final A: além de Fratus, Marcelo Chierighini (22”63), Henrique Martins (22”71), Italo Duarte (22”73). No 100 livre, ouro para Morozov com 49”28. Nathan Adrian fez 49”36 nas eliminatórias e não nadou a final. Nicolas Oliveira foi bronze com 49”60.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »