Jogos Olímpicos – dia 1 – 400 medley masculino

28 de julho de 2012

Londres 2012, Resultados, VídeosNenhum comentário em Jogos Olímpicos – dia 1 – 400 medley masculino

Quando se trata de Jogos Olímpicos, não existe favorito, não existe o óbvio. Surpresa e Olimpíadas são praticamente sinônimos. E taí os 400 medley masculino para comprovar isso.

Ryan Lochte liderou do início ao fim e sua vitória foi indescutível. Com 4’05”18, Lochte fez o melhor tempo da era sem trajes tecnológicos e venceu com quase 3 segundos de vantagem, parciais: 55”02, 1’01”84, 1’09”67, 58”65. É o segundo melhor tempo da história da prova, atrás apenas do recorde mundial.

Mas foi difícil prestar atenção no americano a partir do peito, onde Thiago Pereira pulou da 5ª para a 2ª posição! E nós brasileiros, já “calejados” do final de prova de Thiago, onde nos últimos anos perdeu o pódio por cansar muito no crawl, fomos surpreendidos. Dessa vez, Thiago mostrou que ter voltado ao Brasil para treinar com o Albertinho valeu muito a pena, e conquistou a primeira medalha brasileira na natação em Londres, e sua primeira medalha olímpica em toda a carreira. Parciais: 56”76, 1’03”85, 1’08”55, 59”70: 4’08”86. O brasileiro ainda conseguiu igualar o recorde sul-americano de 2009 dele mesmo, feito com traje.

E Phelps? Que nada… o bronze ficou com jovem japonês Kosuke Hagino, com 4’08”94. Com parciais de 56”77, 1’02”41, 1’11”56 e incríveis 58”20, ainda quase ultrapassou Thiago nos últimos metros com um crawl muito forte e estabeleu novo recorde japonês e asiático.

Phelps, pela primeira vez desde os Jogos de Sydney, em 2000, fica fora de um pódio em qualquer prova que tenha participado. Com 4’09”28, piorou bem o tempo feito no US Trials, onde disse que não estava 100%. Phelps não gostou nada do tempo e não é para menos. Com parciais de 55”35, 1’04”06, 1’11”55 e 58”32 terminou na quarta colocação. Em seu Twitter, deu parabéns a seu compatriota e se disse feliz pelo título permanecer “a onde deve”, com os Estados Unidos.

Melhores parciais da final: borboleta – Ryan Lochte (55”02), costas – Ryan Lochte (1’01”84), peito – Thiago Pereira (1’08”55) e crawl – Yuya Horihata (57”58).

Obs: Laszlo Cseh, que era um dos cotados ao pódio ficou de fora da final, terminando as eliminatórias em 9º.

Prova disponibilizada pela Swim It Up!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »