Melhor etapa do circuito para Katinka e muitos outros

8 de novembro de 2015

ResultadosNenhum comentário em Melhor etapa do circuito para Katinka e muitos outros

Ontem foi o último dia de Copa do Mundo em 2015, com a primeira edição do circuito em piscina longa. A etapa de Dubai não poderia fechar melhor os 2 meses de etapas pela Europa e Ásia. Em muitas provas conseguiu igualar-se ou ainda ser melhor que as etapas de Moscow e Paris, que procederam o Mundial de Kazan e tiveram um time mais completo de estrelas.

Os destaques individuais dessa última etapa não fugiram dos nomes que viemos sempre citando em outras paradas do circuito, mas parece que a maioria guardou o melhor para o final:

Katinka Hosszu que o diga. A dama de ferro estava devendo uma performance digna de seu apelido. Se não conseguiu manter o excesso de provas dos anos anteriores em piscina curta, em Dubai elevou o nível de suas provas, principalmente nas de crawl. A exemplo do que aconteceu na sexta nos 200 livre, fez excelentes tempos nos 100 e 400 livre, apesar de não levar o ouro em nenhuma delas.

Nos 100, ficou com a prata com 53”81, atrás de Melanie Wright por apenas 2 centésimos. Nos 400 livre, também com um bom tempo, levou mais uma prata com 4’06”97, mas ficou atrás da neozelandesa Lauren Boyle, que venceu com fortes 4’04”26, mas sobressaiu-se sobre a britânica Jazmin Carlin, que terminou com o bronze com 4’07”27. Fora isso, ainda levou o ouro nos 400 medley com 4’33”88, a prata nos 100 costas, mais uma vez abaixo do minuto com 59”15, em prova vencida por Emily Seebohm, pela enésima vez do ano abaixo dos 59 segundos: 58”51.

 

Seu compatriota Mitchell Larkin, levou mais uma vez os 200 costas, baixando ainda mais o melhor tempo do ano, que também é recorde da Comunidade Britânica: 1’53”17. Esse tempo, aliás, é o segundo melhor tempo da história sem trajes, atrás apenas de Ryan Lochte quando venceu o Mundial de Shangai para 1’52”96. Para se ter uma ideia, ele é o único nadador do mundo a nadar abaixo de 1’54” esse ano, sendo que o fez já algumas várias vezes. Larkin ainda ficou com a prata nos 50 costas com 24”68, atrás do americano David Plummer que venceu com 24”64.

Outro forte resultado do dia foi a vitória de Cameron Van der Burgh nos 100 peito para 59”05 em uma bela disputa com o atual campeão mundial Adam Peaty, que acabou com a prata com 59”28.

 

Chad Le Clos venceu os 100 borboleta para 51”09, mantendo uma boa consistência na prova que promete ser uma das mais esperadas nas Olimpíadas. Mas o nosso orgulho do dia ficou por conta de mais um ouro de Bruno Fratus nos 50 livre, em cima do sul-africano que ficou com a prata com 22”22 e de Anthony Ervin, bronze com 22”27.

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »