marco koch

O Campeonato Alemão e os pré-classificados olímpicos

10 de maio de 2016

ResultadosNenhum comentário em O Campeonato Alemão e os pré-classificados olímpicos

Após quatro dias de competição em Berlim, alguns nomes alemães são fortes candidatos a conquistarem suas vagas para os Jogos Olímpicos. O critério de convocação da Alemanha é um pouco diferente do que temos visto até o momento.

São duas etapas a serem cumpridas. Primeiro, o nadador deve fazer os índices estipulados pela federação alemã nas eliminatórias e nas finais, sendo que há diferença no índice em ambas situações. Atingindo esses índices, o atleta entra para uma pré-lista e deve informar o head coach da seleção em que competição ele deseja repetir o desempenho para confirmar a convocação. No caso dessa segunda etapa do critério, os índices são um pouco mais fáceis e devem ser feito em uma das seguintes competições: as três etapas do Mare Nostrum ou no German Open.

Todos os nadadores que alcançarem o índice mais fraco em uma dessas quatro competições (a competição deve ser definida antes para o head coach) estará garantido para os Jogos Olímpicos. Os nadadores que fazem parte da lista, alcançando o critério na primeira etapa desse último final de semana são:

Feminino:

Franziska Hentke  400 medley, 200 borboleta

Sarah Köhler – 400 livre e 800 livre

Leonie Antonia Beck – 800 livre

Lisa Graf – 200 costas

Alexandra Wenk – 200 medley e 100 borboleta

Dorothea Brandt – 50 livre

 

Masculino:

Jacob Heidtmann – 400 medley

Johannes Hintze – 400 medley

Florian Wellbrock – 1500 livre

Florian Vogel – 200 livre e 400 livre

Jan-Philip Glania – 100 e 200 costas

Christian Diener – 200 costas

Damian Wierling – 50 livre

Philip Heintz – 200 medley

Marco Koch – 200 peito

Paul Biedermann – 200 livre

Christoph Fildebrandt – 200 livre

 

Desses nomes, Paul Biedermann, recordista mundial dos 200 e 400 livre, vai em busca de uma inédita medalha olímpica. A medalha está cada vez mais real, após eu tempo de 1’45”45, que é o segundo melhor tempo do ano até o momento.

Mas o tempo mais surpreendente da competição veio do atual campeão mundial Marco Koch em sua prova: 200 peito. Seu tempo de 2’07”69 é muito próximo ao seu recorde nacional, é o único nadador abaixo dos 2’08” em 2016 (e o fez isso mais de uma vez esse ano) e um pouco mais de meio segundo acima do recorde mundial. Marco Koch tem sido o nadador mais consistente da prova e é favorito ao ouro olímpico, a frente do atual campeão Daniel Gyurta e dos japoneses e britânicos.

Outro destaque da competição foi Alexandra Wank, que bateu o recorde nacional em duas provas. Nos 100 borboleta com 57”70 e nos 200 medley com 2’11”33. E em ambas as provas, ela bateu o recorde tanto nas eliminatórias como nas finais. Franziska Hentke, que foi como uma das favoritas para Kazan mas não subiu no pódio nos 200 borboleta, estabeleceu nessa prova o segundo melhor tempo do ano: 2’05”77. Também está com índice nos 400 medley.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »