O primeiro dia da seletiva olímpica francesa

29 de março de 2016

Resultados, Rio 20161 comentário em O primeiro dia da seletiva olímpica francesa

A forte seletiva francesa começou. Forte em dois sentidos. Forte porque há diversos bons nadadores e em algumas provas mais nadadores do que vagas, mas forte principalmente devido aos índices impostos pela federação francesa.

Como falado em setembro, quando os índices foram divulgados, em muitas das provas, principalmente as femininas, para se obter o índice é necessário bater o recorde nacional. Nós brasileiras sabemos o que é isso…

Foi o caso, por exemplo, de Lara Grangeon nos 400 medley, que bateu o recorde nacional por quase 1 segundo com 4’36”61, mas ainda ficou a mais de um segundo do índice da França (apesar de estar uns 7 segundos abaixo do índice A da FINA).

lara grangeon seletiva francesa montpellier

Lara Grangeon, após a final dos 400 medley Foto: Aurelien Meunier/Getty Images

O mesmo aconteceu com Damien Joly nos 1500, mas sem recorde. Damien venceu a prova com 14’59”42, 15 segundos melhor que o índice da FINA, mas não o suficiente para se garantir pelos critérios da França. O próprio nadador já havia feito melhor há poucas semanas com 14’58”18, um pouco mais próximo do difícil 14’57”19.

A única nadadora que nadou abaixo do índice estipulado pela federação da França não é francesa. Kelsi Worrell que há poucos dias estava disputando o NCAA, venceu os 100 borboleta com 57”52, mais de um décimo abaixo do índice. A melhor francesa foi Marie Wettell que apesar de nadar abaixo do índice da FINA com 58”38, ficou ainda um pouco longe do tempo que lhe garantiria a vaga olímpica. Mais uma francesa nadou abaixo do índice da FINA nessa prova: Beryl Gastaldello com 58”48.

Ou seja, nenhum atleta ainda garantido, o que não impede esses 4 nadadores de irem ao Rio, já que ao final da competição, a federação poderá convocar (além dos que obtiveram índice) 6 homens e 6 mulheres para completarem o time francês.

Espero apenas que os que vierem para o Rio não achem que vão encontrar pelas ruas mulheres fantasiadas de rainha de bateria, como fizeram no primeiro dia de competição por lá:

seletiva francesa carnaval rio 2016

Foto: Aurelien Meunier/Getty Images

Posts relacionados

Um comentário em "O primeiro dia da seletiva olímpica francesa"

  1. Rafael Oliveira disse:

    Um absurdo esses índices da seletiva francesa, pois a própria FINA já estipula índices A e B. Agora, restringir a imagem do Brasil no exterior: futebol e carnaval, é algo que já cansou e precisa ter um fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »