peaty_podium_luxembourg_euro_meet_2017

Peaty e Sarah já começaram o ano voando

30 de janeiro de 2017

Resultados1 comentário em Peaty e Sarah já começaram o ano voando

Os recordistas mundiais e campeões olímpicos Adam Peaty e Sarah Sjostrom foram os grandes destaques do Euro Meet Luxemburgo, que aconteceu no último final de semana. Katinka Hosszu também impressionou, ganhando seis provas na competição.

Peaty venceu as duas provas de velocidade de peito: o 50 com 27”11 e o 100 com 58”94. A marca do 100 peito é novo recorde da competição – ninguém jamais havia nadado para baixo de 1’00 no Euro Meet, e Peaty foi lá e, já no primeiro mês do ano, nadou para 58”94.

Sarah Sjostrom continua veloz e versátil: ganhou 5 provas, sendo três provas de 50 metros, além do 100 borboleta (57”12) e 100 livre (53”21). Os dois tempos são bem fortes, sobretudo para essa época do ano. Nas provas de 50, Sarah fez 25”02 no 50 borboleta, 28”66 no 50 costas e 24”01 no 50 livre, marca melhor do que o ouro olímpico no Rio (na ocasião, Sarah parou nas semifinais e a prova foi vencida por Pernille Blume com 24”07).

sarah

Katinka venceu as provas de 200 medley (2’10”46, novo recorde da competição), 400 medley (4’35”46), 800 livre (8’40”74), 200 livre (1’57”75), 400 livre (4’10”00) e 100 costas (1’00”90).

Vários nadadores venceram duas provas na competição. Ben Proud venceu o 50 livre (22”08) e 50 borboleta (23”35), e Duncan Scott ficou em primeiro no 100 livre (48”75) e 200 livre (1’47”94). Nas provas mais longas, vitória do ucraniano Mykhalio Romanchuk no 400 livre (3’49”42) e 1500 livre (14’55”18).

Vale destacar ainda as duas vitórias de Laszlo Cseh no 100 e 200 borboleta (52”69 e 1’59”03), o recorde de campeonato de Apostolus Christou no 100 costas (54”00), além da vitória no 50 costas (25”20), e a vitória do atual campeão mundial de curta e longa Marco Koch no 200 peito, com 2’10”75.

cseh

_11G5573

 

Posts relacionados

Um comentário em "Peaty e Sarah já começaram o ano voando"

  1. Carlos oliveira disse:

    Acabei de postar ao Coach: nunca entendi pq nós brasileiros treinamos sem competir meses e meses para dar tempo forte uma, duas vezes no ano, enquanto o resto do mundo bate recorde o ano todo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »