Bulldog Grand Slam – Resumo

Minha série mais marcante: Mariana Brochado

23 de janeiro de 2015

Minha série mais marcanteNenhum comentário em Minha série mais marcante: Mariana Brochado

Mariana Brochado não foi só musa da natação brasileira, como uma das principais nadadoras dos anos 2000. Ex-recordista sul-americana dos 200 e 400 livre, Mariana entrou na seleção muito nova e teve seu ápice em 2004, quando foi finalista olímpica do 4×200 livre, prova que permanece como recorde sul-americano até hoje.

Agora, repórter da SporTV, ela nos contou qual foi sua série mais marcante, justamente no ano olímpico:

Lembro de já ter sentido muita dor treinando, com séries de chorar antes mesmo de começar. Como uma vez fiz 12x400m a cada 5 minutos na longa, em pleno feriado e sozinha na piscina, mas acho que a mais desafiadora foi essa:

Três semanas de treinamento em altitude, a mais de 2mil metros acima do nível do mar em Sierra Nevada. Foi em 2004, tinha 19 anos, algumas semanas antes dos Jogos Olímpicos de Atenas.
Nesse dia, já tinha treinado uns 6 mil metros, com uma serizinha dentro dela e quando pensei que já podia tirar a touca e ir embora, mas não:

8x200m livre a cada 2’30”, fazendo média de 2’17” na longa.

Achei que era brincadeira do meu técnico. Doeu demais, faltava ar, mas saí satisfeita. Quando terminei vários companheiros de seleção que ainda estavam por ali me parabenizaram.
Hoje as meninas devem fazer com os pés nas costas essa serie, mas há 11 anos foi bom!

Bota bom nisso!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »