Budapeste 2017 – Nadadores Brasileiros

MASCULINO

Brandonn Pierry

brandonn pierry

Com apenas 20 anos, Brandonn já possui no currículo uma participação em Jogos Olímpicos, um ouro em Campeonato Mundial Júnior, ouro em Jogos Pan-Americanos e um recorde mundial júnior.

Especialista em provas de fundo e meio fundo, Brandonn vai ao Mundial para nadar a prova dos 400 medley, que se encontra em 11º no ranking mundial em 2017.

Bruno Fratus

bruno fratus

Bruno Fratus é o atual medalhista de bronze no Mundial de Esportes Aquáticos na prova dos 50 livre, sua especialidade. Vai a Budapeste, para repetir o pódio e melhorar sua posição.

Fratus foi finalista olímpico da prova nas últimas duas edições e mantém-se entre os principais velocistas do mundo desde 2010.

Também nadará o revezamento 4×100 livre.

Cesar Cielo

cesar cielo

Cesar Cielo é simplesmente o único nadador brasileiro da história a conquistar uma medalha de ouro olímpica. Além disso, é o nadador com mais ouros em Campeonatos Mundiais: 6.

Com duas medalhas olímpicas, 6 medalhas em Mundiais e dois recordes mundiais, Cielo é o grande nome da seleção brasileira e está de volta ao grupo, com 30 anos, após a não classificação para o Rio.

Nadará os 50 livre e o revezamento 4×100 livre.

Gabriel Santos

gabriel silva santos

Gabriel Santos vai a seu primeiro Mundial pela seleção brasileira absoluta, mas foi integrante do revezamento 4×100 livre nas Olimpíadas do Rio, prova em que foi finalista olímpico, terminando na quinta posição.

Em Budapeste, nadará também a prova individual dos 100 livre, e até o início da competição está na quinta colocação do ranking mundial em 2017, com seus 48”11.

Guilherme Costa

guilherme costa

O mais novo integrante da seleção brasileira, com apenas 18 anos, Guilherme Costa já bateu o recorde sul-americano dos 1500 livre duas vezes em 2017. Cada vez mais próximo de baixar dos 15 minutos, Guilherme trouxe de volta a seleção brasileira um nadador de provas de fundo e vai em busca de uma final na prova.

Compete pela Unisanta, mas treina no Rio com o ex-nadador Rogério Karfunkelstein.

É a primeira vez que representará a seleção brasileira absoluta.

Guilherme Guido

guilherme guido

Especialista no nado costas, Guilherme Guido está há uma década como o principal nome do estilo no Brasil.

No Pan-Americano de Toronto em 2015, foi vice-campeão dos 100 costas e campeão pelo revezamento 4×100 medley.

Recordista sul-americano, estará em Budapeste para nadar os 100 costas, os 50 costas e o revezamento 4×100 medley.

Felipe Lima

felipe lima

Felipe Lima foi pódio na prova dos 100 peito na edição de Barcelona, em 2013, prova que em 2017 está com o sétimo melhor tempo do mundo.

Em Budapeste, além dos 100, também competirá os 50 peito e dependendo do resultado por lá, pode ser o representante brasileiro do estilo no revezamento 4×100 medley.

Foi semi-finalista olímpico em Londres 2012, e possui duas medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos pelo revezamento 4×100 medley.

Henrique Martins

henrique martins

Henrique encontra-se em uma ótima fase e é o representante do nado borboleta da seleção masculina brasileira.

Competirá os 100 borboleta, prova em que encontra-se em 12º no ranking mundial 2017, os 50 borboleta, que está em 2º no ranking e o revezamento 4×100 medley.

Henrique foi a sua primeira Olimpíada em 2016 e competirá seu primeiro Mundial absoluto de piscina longa.

É campeão da Universíade 2015 nas provas de 100 livre e 50 borboleta.

João Luiz Gomes Jr.

joão luiz gomes jr

João Gomes nadará os 100 peito e os 50 peito em Budapeste. Nos 100, está com o 10º tempo no ranking mundial e nos 50 peito com o segundo tempo, atrás apenas do recordista mundial Adam Peaty.

João teve o melhor resultado brasileiro na natação nos Jogos Olímpicos do Rio, terminando os 100 peito na quinta posição.

A participação no revezamento 4×100 medley dependerá do resultado na prova em Budapeste.

Leonardo de Deus

leonardo de deus

Leonardo de Deus é bi-campeão panamericano dos 200 borboleta, sua principal prova. Semi-finalista olímpico em 2012 e 2016, esteve na final do Mundial de 2013 da prova. Ainda é recordista brasileiro dos 200 costas e ex-recordista sul-americano dos 400 livre.

Em Budapeste, competirá tanto os 200 borboleta, quanto os 200 costas, almejando final em ambas.

Marcelo Chierighini

marcelo chierighini

Marcelo Chierighini foi finalista olímpico da prova dos 100 livre e dos dois últimos mundiais em Barcelona e Kazan. É o mais consistente nadador da prova no Brasil, nos últimos 7 anos.

Medalhista do Mundial de curta do revezamento 4×100 livre em 2010, também esteve na final olímpica da prova ano passado, no Rio.

Competirá os 100 livre e o 4×100 livre, em Budapeste. A participação do 4×100 medley dependerá do desempenho na prova.

Nicholas Santos

nicholas santos

Nicholas Santos é o nadador mais velho da seleção. Campeão mundial em piscina curta dos 50 borboleta na edição de Instambul 2012 e prata na edição seguinte em Doha 2014, Nicholas detém o melhor tempo do mundo da prova esse ano em piscina longa, que é também o melhor tempo da história sem trajes.

Apesar de não estar dentro do critério para convocação, foi adicionado ao time pelas chances reais de ouro em Budapeste.

Thiago Simon

thiago simon

Thiago Simon é o atual campeão panamericano da prova dos 200 peito e do 4×200 livre. Esteve nos Jogos Olímpicos do Rio e no Mundial de Kazan em 2015.

É o recordista sul-americano da prova em piscina curta.

Mais uma vez classificou-se para a seleção brasileira pela prova e além dos 200 peito, tem elegibilidade para nadar os 200 medley na competição.

FEMININO

Etiene Medeiros

etiene medeiros

Etiene Medeiros foi a primeira mulher brasileira da natação a conquistar uma medalha de ouro nos Jogos Panamericanos, na prova dos 100 costas. Seu pioneirismo não termina aí. Tornou-se a primeira mulher a ganhar um ouro individual em Mundiais de piscina curta, a primeira a ganhar medalha de qualquer cor em Mundial de piscina longa, e ainda é a primeira recordista mundial feminina da natação brasileira, tudo isso nos 50 costas.

Ainda é a recordista sulamericana dos 50 e 100 livre.

Em Budapeste, competirá os 50 livre, 50 costas e 100 costas. E ainda tem eligibilidade para nadar os 100 livre.

Joanna Maranhão

joanna maranhão

Joanna Maranhão é finalista olímpica na prova dos 400 medley. Além disso, é a nadadora brasileira que mais participou de edições olímpicas, com um total de 4 participações.

Joanna é recordista sulamericana dos 200 medley, 200 borboleta e 200 costas e recordista brasileira dos 400 medley, 1500 livre, 800 livre e 400 livre. Sendo que o recorde dos 1500 foi batido há menos de 1 mês.

Em Budapeste, nadará os 200 medley, 400 medley e 200 borboleta, mas com elegibilidade para nadar os 400 livre800 livre e 1500 livre.

Manuella Lyrio

manuella lyrio

Manuella Lyrio é a atual recordista sulamericana dos 200 livre. Possui um total de 5 medalhas em Jogos Panamericanos, com destaque para o bronze nos 200 livre na edição de Toronto 2015.

Nessa mesma prova, foi semifinalista na edição do Mundial de Kazan e nos Jogos Olímpicos do Rio.

Tem eligibilidade para nadar os 100 livre e os 400 livre em Budapeste, além de sua principal prova, os 200 livre.

Comentários fechados