manuelarissa_9

Rivalidade saudável na natação

12 de julho de 2015

Diário de Joanna6 comentários em Rivalidade saudável na natação

 

Natação é conhecida como um dos esportes mais monótonos em matéria de treinamento. Modalidade individual, que requer infinitas contagens de azuleijos em busca de centésimos de melhora. Junte tudo isso a pluralidade sentimental feminina e pronto: eis um prato cheio para problemas. Certo? Errado.

Posso dizer por experiência própria que é possível sim ser rival e amiga. Vivi um dos melhores momentos da minha carreira, disputando com a argentina Georgina Bardach as provas de medley. Tanto em campeonatos brasileiros, sulamericanos, pan americanos e olimpíadas.

Após a final dos 400 medley em Atenas, quando terminei na quinta posição e ela conquistou o bronze, me lembro de ter dado um imenso abraço e dito “chore, grite, vibre, você é medalhista olímpica e você merece!”, guardo esse momento vivo dentro de mim , como o olho dela brilhava de felicidade, não consigo descrever aquele momento, foi simplesmente incrível. Não fui soltar porque quis aplaudi-la na premiação e quando ela passou por mim, me deu a coroa de flores e agradeceu “por tudo”.

Nem tudo na nossa carreira foram apenas momentos bons, até nos momentos difíceis, sempre demos suporte uma a outra, afinal, era claro o quanto essa rivalidade sadia fazia com que a gente evoluísse. No Pan de 2007, Georgina ganhou de mim nos 400 medley por 7 centésimos, ela ficou com o bronze e eu com o quarto lugar, ainda assim eu sai da prova sorrindo porque sabia que ali naquele pódio, eu tinha sido vencida por alguém merecedora daquela medalha.  Quatro ano depois, no Pan de Guadalajara, eu fiquei com a medalha de prata e ela ficou fora do pódio, essa foto ai embaixo, foi o abraço que recebi dela assim que acabou a final, são esses os valores que o esporte ensina, são essas minhas maiores conquistas.

brasileira-joanna-maranhao-ganha-beijo-da-argentina-georgina-bardach-apos-seu-bronze-nos-200-m-medley-no-pan-18102011-1318984446886_1920x1080

Mas dentro do Brasil, temos duas brasileiras que também vem mostrando como lidar com a rivalidade dentro das piscinas.

Elas vem travando um dos duelos mais bonitos nas provas de 200 livre no Brasil, conquistaram índice pro mundial de Kazan nadando pra 1’58 numa performance de arrepiar no último Maria Lenk e treinam juntas, como isso é possível?

Larissa Oliveira e Manuella Lyrio estão treinando desde o início de 2015 sob o comando de André Ferreira (eu também, viu gente? Mas hoje vou falar sobre as duas princesas da equipe), apesar de nadarem as mesmas provas praticamente, se dão bem, se respeitam e mostram como é possível quebrar esse estigma da mulher “problema” dentro do esporte.

– Vocês se conhecem há quanto tempo?

Larissa: Conhecer mesmo, desde 2011 que foi quando vim pro ecp, mas de nome desde o meu brasileiros infantil pq todas as minhas provas tinha o recorde da Manuella Lyrio.

Manuella: Nos conhecemos há uns 4 anos, não me lembro ao certo!

– De um modo geral, treinar junto tem ajudado no crescimento de vocês?

Larissa: Sim, pq nenhuma quer ficar pra trás, então faz com que eu saia da minha zona de conforto e ficar sempre buscando o mais forte sempre.

Manuella: Creio que sim…acho q nos ajuda a sair da zona de conforto

– Larissa tem um temperamento mais forte, já Manu é mais calma mas ao mesmo tempo extremamente competitiva, como vocês lidam com isso no dia a dia?

Larissa: Eu pelo menos respeito o espaço da Manu, do mesmo jeito que eu sinto que ela respeita o meu. A gente convive de um jeito bem natural sem ficar forçando a barra, tem assunto conversa, brinca, se diverte, mas não tem fica cada um na sua.

Manuella: Acho que é respeito, independente do temperamento acho que tem q haver respeito acima de tudo…

– Já conhecem quando a outra está mais emburrada ou esse “feeling” não acontece e às vezes rola um stress?

Larissa: A gente já se conhece bem. Eu pelo menos sei quando ela acordou virada, Ta no estresse de bloco a ou TPM. Evito ficar falando, não falo muito pq essa é a atitude que eu espero que os outros tenham comigo nos meus dias tensos. É meio o que eu disse de respeitar o espaço da outra.

Manuella: Já conheço, e sempre opto por ficar na minha pois gosto de que me deixem na minha quando estou emburrada( o q é raro ) hahahaha

– O que vocês mais admiram uma na outra? Na carreira e na personalidade.

Larissa: O que admiro é até uma coisa meio boba. Mas a manu já parou de nadar e voltou. Não sei se eu pararia e depois voltaria, e então o que eu acho Mt legal é isso. Que ela parou e depois voltou melhor ainda…

Manuella: Na carreira aciona Larissa extremamente dedicada, até chamo ela de nerd, na personalidade admiro a sinceridade.

– Pra terminar: vocês me amam muito ou pouco? Eu sou a mamãe mais legal da natação ou não?

Enche minha bola ai vai!

Larissa: Quando eu soube que vc ia vim pro ecp, fiquei meio tensa. Primeiro que não queria perder o meu espaço, tanto espaço espaço como espaço no quesito filha. Além de não saber se a gente ia se dar bem, pq nós duas temos gênios bem fortes. E por incrível que pareça, acho que subestimamos todos. Pq nos demos super bem, e eu te admiro cada vez mais e sempre vou estar aqui pra te ajudar e querer te vendo sorrir. E sim, é a mamis mais legal!!!!

Manuella: REALLY??? MÃE??? Hahahahahaha vc seria a mãe mais desbocada e que defenderia seu filho até o último pentelho, mas infelizmente te vejo como uma titia…principalmente por causa do maio de vovó! e sim nos te amamos, afinal não temos muita escolha!

 

manu e larissa

 

Bom, é isso! Espero que tenham curtido! Pra mim tem sido uma honra conviver e treinar com as duas. A manu eu já conhecia desde novinha, a Larissa tem um temperamento mais parecido com o meu, apesar de não ser especialista de 200 livre, sinto que até eu evolui com essa rivalidade positiva dentro do nosso programa de treinamento.

Beijos!

Joanna M

Posts relacionados

6 comentários em "Rivalidade saudável na natação"

  1. Joanna sou um atleta juvenil aqui de brasília e gostaria de pedir uma dica de um exercício que posso fazer fora da água para ajudar a aumentar minha resistência.
    ps:alias parabéns pelo trabalho e acompanho suas postagens desde o inicio aqui no blog desde o inicio e alem disto boa sorte ai nas competições abraço.

  2. Cheyenne disse:

    Muito legal!

  3. joao disse:

    Parabéns pelo bronze ai em joanna(200borbo) vo vim toda medalha aqui parabenizar.

  4. Oi Joanna, tudo bem?

    Meu nome é Renata, sou jornalista e trabalho na BBC. Além disso, tenho um programa na radio Central 3 pra falar sobre mulheres no esporte. Queríamos muito entrevistar você para o programa. Você poderia passar um contato de um assessor ou alguém com quem a gente possa marcar depois?

    Muuuuito obrigada!
    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »